domingo, 11 de outubro de 2009

E enfim chegou o Círio!!



E enfim, chegou a data mais esperada do ano para os paraenses: o segundo domingo de outubro, dia do Círio de Nazaré! É a minha data favorita no ano, dia de fé, de solidariedade, de paz, de união, de bem querer, de desejar felicidades um ao outro e de comer pato no tucupi e maniçoba.


E pq minha festa favorita não é o Natal? Pq no Natal, não vejo esse sentimento puro que tem no Círio. As pessoas estão preocupadas com presentes, árvores, shoppings, confraternizações do trabalho, da faculdade, do prédio, das amigas de infância, e nessas datas, só se faz comer, comer e comer e esquece um pouquinho que o Natal, na verdade, é a celebração do nascimento de Jesus.


Tudo começou quando o caboclo Plácido José de Souza encontrou, em 1700, às margens do igarapé (igarapé é riacho em paraensês) Murutucú (onde hoje se encontra a Basílica Santuário), uma pequena imagem da Senhora de Nazaré. Após o achado, Plácido teria levado a imagem para a sua choupana e, no outro dia, ela não estaria mais lá. Correu ao local do encontro e lá estava a “Santinha”. O fato teria se repetido várias vezes até que o Plácido resolveu construir, no local, uma pequena capela. Hj está lá a Basílica de Nazaré, a igreja com paredes de ouro.

Em 1792, o Vaticano autorizou a realização de uma procissão em homenagem à Virgem de Nazaré, em Belém do Pará. Organizado pelo presidente da Província do Pará, capitão-mor Dom Francisco de Souza Coutinho, o primeiro Círio foi realizado no dia 8 de setembro de 1793. No início, não havia data fixa para o Círio, que poderia ocorrer nos meses de setembro, outubro ou novembro. Mas, a partir de 1901, por determinação do bispo Dom Francisco do Rêgo Maia, a procissão passou a ser realizada sempre no segundo domingo de outubro.

O Círio é a maior procissão católica do Brasil e a terceira maior do mundo, eu aprendi na escola. Alguém vai dizer que é a de Aparecida, e tal, mas lembro que Aparecida não tem procissão. As pessoas apenas vão até a Catedral de Nossa Senhora. Bem, ngm tá aqui pra discutir, até pq a fé é direcionada a mesma pessoa. Só sei que isso movimenta tudo e todos: são dois milhões de pessoas que participam da comemorações (a populção de Belém é de um milhão e meio e nem todos são católicos). Esse ano, a estimativa era que a quantidade de carros aumentasse em mais de 30mil. A gente tem que dirigir com cuidado, pq vem mta gente das comunidades ribeirinhas que nao sabe atravessar a rua. No Círio, a gente apenas liga um pro outro pra desejar feliz Círio. Que outra data a gente faz isso? E, paralelo a isso, todo mundo decora suas casas, compra pato, tucupi e jambu, cozinha a folha da maniva por 7 dias e 7 noites pra fazer a maniçoba.... Gente, esse movimento coletivo é único, só quem mora aqui entende.


E eu só posso desejar a vcs um feliz Círio, que ele seja iluminado, feliz e que a Nazinha leve a cada uma uma chuva de bençãos, tipo essa que cai toda tarde em Belém do Pará.

9 comentários:

Andréa disse...

Oi Paola,eu particularmente não conhecia essa data tão importante.
Já tinha ouvido falara mas não conhecia os detalhes.
Muito bonita a estória.
Vi ontem na televisão o movimento todo e achei fantástico.
Obrigada por dividir conosco essa manifestação tão bonita de fé.
Um feliz Círio para vc tbm.
Beijos

Bia Bueno disse...

E eu que não conhecia???

Sra. Mari disse...

Que lindo ...

Que seus dias sejam muito iluminados !

bjo

Flórence disse...

Oi boa semana, bjkas.

❀ Déia Musso ❀ disse...

Oii linda!!!

Vim agradecer as palavrinhas carinhosas no meu bloguinho, vc eh uma fofa!!!

Tava com saudades da sua visitinha, venha mais vezes!!!


bjão e ótima semanaaa!

Coisas de casados disse...

Ai eu acho que já disse isso, mas vou repetir, não sou católica, mas sonho em conhecer pessoalmente a festa do Círio de Nazaré, deve ser linda.Bjs

veri disse...

e linda eu conhece
acompanho desde q nasci
12/10/84
meu niver dia n s aparecida amo de paixao
sou suspeita ne
bjum

Any disse...

Adorei a explicação e saber o porque de vc gostar mais dessa festa q do Natal. Achei muito justo!!!
Menina, acredita q sonhei q meu marido ia fazer uma prova aí no Pará e vc nos recebia em sua casa? Nós conhecíamos seu marido e o filhote, e vcs eram muito hospitaleiros e simpáticos. Adorei!!!
Bjks!!

Janinha disse...

Adorei saber desses detalhes...

Acho muito lindo esses movimentos culturais...

Bjocas.