terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Saudade

Susan Sarandon e Julia Roberts produziram e estrelaram esse filme aí do lado, que em português ganhou o nome de Lado a Lado. Na história, a Susan é uma mão divorciada e o ex-marido é namorado da Julia (bela troca, hein?). A ex é uma mãe insuportavelmente perfeita e os filhos não curtem muito a figura da namorada do pai, que é bastante esforçada, coitadinha. Mas a mãe descobre que vai morrer de câncer, e meio que prepara a madrasta pro encargo, depois de sofrer muito com isso.


Ontem eu fui fazer o teste do penteado na Márcia Galvão, "hair designer" a única pessoa em quem confio pra me arrumar pro grande dia. Vai ficar lindo. Vamos usar flores naturais e ela inventou lá na hora de colocar uma fita do mesmo tecido do vestido com um arame no meio pra dar uma incrementada. Ficou lindo.


Metade das mulheres que estavam no salão vieram e ficaram atrás de mim pra ver meu cabelo e comentar que estava lindo! E estava mesmo, modéstia a parte. Mas nessa hora, só me veio a cabeça a imagem da minha mãe. Eu ainda não tinha me permitido sentir falta dela nesse processo todo, acho que eu tinha ocupado a minha mente muito bem. Só que ontem eu pensei no que ela estaria pensando, sentindo, o que ela acharia do meu cabelo., e do meu vestido também...


A memória da minha mãe é sempre mto presente no meu dia a dia, o que eu não acho saudável, mas é uma coisa mais forte que eu (eu tento melhorar nesse aspecto). Eu sempre penso como e o que ela faria em cada situação pra fazer igual. Só ontem que me toquei que eu precisava dela aqui e agora. Acreditem, mãe nesse processo é essencial.


Pra completar qdo eu cheguei em casa tava passando esse filme de que falei aí em cima. Assisti sabendo do que se tratava, mas fui levada pela saudade e assisti até o fim. A mãe era fantástica que nem a minha, morreria da mesma doença da minha mãe e no fim do filme, eu me acabei de chorar. Fazia tempo que não chorava tanto. Liguei pro Leo que veio logo pra cá e liguei pro meu pai que pediu que eu me controlasse pra não fazer mal ao espírito dela (somos espíritas). João Lucas, tadinho, se assustou com a mãe chorando e foi pro quarto dele brincar quietinho.


Vou despedir mais este ano com saudades da minha mãe.


beijos e feliz 2009! Que seja de sucesso para todos!






domingo, 28 de dezembro de 2008

Marlin e Nemo


Vcs já assistiram ao filme Procurando Nemo? Eu já, milhões de vezes. como tenho um filho de 09 anos, e criança vê tudo várias e várias vezes, eu já sei de cor e salteado as falas do filme do peixinho. Pra quem não viu, o Marlin é um pai superprotetor, e o Nemo um peixinho mto do seu corajoso. Numa briga com o pai, pq não aguenta mais viver sob sua nadadeira, o Nemo resolve nadar em mar aberto, é pego por um mergulhador e termina num aquário. Mas no final do filme consegue se libertar e é feliz para sempre.

Fiz uma auto-reflexão e vi que sou o Marlin e o João Lucas, o Nemo.

Deixem-me explicar como cheguei nessa conclusão: João Lucas, meu filho, é alucinado por futebol. Daquele tipo que sabe a escalação de todos os times, os resultados de todos os jogos, as colocações dos times em cada rodada do campeonato... mas ele nunca tinha ido a um estádio ver um jogo de futebol ao vivo. Primeiro pq o futebol daqui do Pará é uma m&%$#@, realmente não há nenhum time que salve. E segundo pq nem eu, nem ele, nem o Leo e nem o pai dele torcemos por nenhum time daqui, daí não frequentarmos estádios.

Mas um casal amigo nosso bate ponto no Mangueirão. O marido é remista e tá sempre lá torcendo por seu time ou secando o time adversário. E João Lucas se convidou pra ir com ele num jogo beneficiente que teve aqui, dos amigos do Ronaldinho Gaúcho contra os craques paraenses. Allan, muito prontamente disse que ele levaria ele, sem problemas, e eu achei muito bacana, fiquei feliz que ele iria ver um jogo pela primeira vez.

E quem disse que no dia do jogo eu relaxava? Passei o dia todo me culpando que deveria ir junto com ele, ou então pensando se o Allan tinha experiência em levar crianças ao estádio e que o João poderia se perder, e pensei tbm que o João é super tímido, vai ficar com fome, com sede e com vontade de fazer xixi, passou milhões de coisas na minha culpada cabeça de mãe. E pra completar minha culpa, o pai dele me repreendeu por ele ir com outras pessoas e não comigo ou com o Leo pro estádio. Me senti péssima.

Arrumei ele, entreguei pro Allan e lá foi ele feliz de sua vida. E eu fui pra academia afogar as mágoas e terminar de roer minhas unhas. Mas a esposa do Allan, minha velha amiga Patty, me mandou carinhosamente muitas mensagens dizendo o qto ele estava feliz - e que sim, estava mto bem.

Cheguei em casa ligo a tv e zapeando pelos canais, o que está passando? Nemo! E vi rapidamente que isso tudo era loucura de uma mãe superprotetora, que João Lucas é um peixinho esperto que precisa conhecer o oceano.

Ele voltou contando mil histórias, os passes, as jogadas, os gols, as músicas, tudo.... os olhinhos brilhavam de felicidade! Disse que no próximo jogo queria que eu fosse junto com ele e que nós poderíamos chamar o Leo. Quem é mãe sabe o qto nós ficamos felizes de vermos nossos pequeninos felizes tbm. Agora meu coração está mais calmo e eu já estou me preparando pro próximo jogo.

beijos a todos

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Já é Natal?



E não é que chegou o Natal?
Na minha cabeça, a festa junina foi semana passada, julho anteontem e o aniversário do meu filho há apenas algumas horas.


E eis que de repente, assim, o espírito natalino invadiu os shoppings, a tv (alguém ainda aguenta ver "um papai noel trapalhão", "um conto de natal"ou "meu papai é noel") e até a minha casa. Apesar de eu não gostar de Natal, tenho um filho pequeno, e aí não tem jeito, tem que montar árvore, contar a história de Natal, comprar presente.

Ressalva: a época de natal acho até bem interessante. Minha restrição é com o dia.

Ah, ele invadiu minha dieta tbm, foi tanta da confraternização!

Ontem, Leo fez nossa "ceia", que foi um jantarzinho para eu ter a oportunidade de jantar com meu filho. Logo depois ele foi pra casa do pai e nós fomos pra casa de uns amigos mto amigos, em que pai, mãe, filhas, genro, sobrinha, cunhado, prima, todo mundo é amigo e passamos o Natal entre amigos, o que foi ótimo.



Sempre achei que amigos é a família que a gente escolhe. Família mesmo, a gente pode até amar incondicionalmente e tudo, mas a verdade cruel é que Deus nos impõe pais, irmãos, tios, avós, pessoas que nem sempre temos afinidade. Eu, por exemplo, adoro e amo meus irmãos, alguns tios e primos (uma pena que estão longe fisicamente), mas em relação a outros, não tenho a menor identidade. No caso dessa família especificamente, escolhi tios, primos e irmãs. Excelentes aquisições!


Claro que sei que toda família tem problemas. Mas a minha, historicamente, lidera o ranking.


Depois de alguns anos de análise, mais especificamente após a morte da minha mãe e da minha avó, decidi não mais sofrer por isso e reunir as pessoas ao meu redor ou me reunir com quem realmente vale a pena. Nem sempre isso é exatamente possível, mas faço o esforço. Isso desencadeou alguns efeitos colaterais como nem dar bola praquelas pessoas que eu não me identifico e que, em geral, não me causam boas lembranças. Não ligo, não vou, não conto e não espero nada delas.


Ultrapassada a questão e voltando à festa, lá teve amigo invejoso, aquela brincadeira que pode trocar o presente sorteado por aquele que gostar mais. O Leo escapou de sair de lá com uma garrafa vazia que foi gentilmente trocada pela generosa dona da casa por um jogo americano de tecido, lindo. Mas o presente mais disputado foi o cd do Buena Vista Social Club. Como eu já tenho, troquei umas pulseirinhas de contas que tirei pelo livro Fazendo as Malas da Danuza Leão. Meio que escondi meu presente a noite inteira e consegui sair com ele. Nos demos bem.
Na foto abaixo, eu e Bruna, a amiga dona da casa. ela não é linda?



Saímos de lá e fomos para uma festa que acontece todo ano, a Jingle Hell. Essa festa é a única oportunidade de ver tocar uma banda chamada Presidente Elvis, mas a festa não tava tão legal. Teve um problema de transmissão de energia elétrica, e a banda tocou 5 músicas e teve que esperar o problema ser solucionado. A festa continuou rolando com música mecânica. Saímos de lá as 4 e nem sinal de que poderia ter conserto. Uma pena, pq é um evento mto esperado, pelos fãs e pelos organizadores.



A todos que me acompanham por aqui, feliz Natal. Independente de ter entrado ou não no clima, desejo a todo mundo muitas felicidades, paz, axé e amor no coração.



beijos



sábado, 20 de dezembro de 2008

Concorrência


A Fergie vai casar no mesmo dia que eu. Espero que minha festa não tire o brilho da dela, hohohohoh

Me matriculei na academia. Não pra ficar gostosa que nem a Fergie, mas pra desestressar mesmo, providência tomada para evitar que eu case sem cabelos e sem unhas. Vou frequentar a academia esses diazinhos antes do casório.

Por hoje é só, espero terminar de comprar os presentes de Natal hoje.

beijo

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Momento diário


Faz tempo que eu não escrevo aqui sobre minha rotina de noiva. Mas tenho novidades e vim contá-las.


1. Minhas lindas amigas fizeram um chá de lingerie pra mim surpresa. O Leo teve que estragar a surpresa no meio do caminho pq eu não me conformava de ter que ir na casa da Patrícia deixar uma chava. Pq o Alan (marido dela) não foi na sua casa pegar a chave? Pq a gente não deixa depois do cinema? Nada fazia sentido, então ele teve que me contar... Mas foi super fofo!! Não teve nada de sacanagem, desfile de lingerie, teve muito papo bom a noite toda, como sempre é. E adorei meus presentes! Depois posto fotos.


2. Fui me reunir com a produtora da banda. Não queremos sertanejo, nem pagode, que odiamos, e se houver dúvida, em algum momento, sobre o que tocar, queremos que toque rock. Perguntamos se podíamos fazer um cd com as músicas que queremos. Podemos? Ótimo! Estes últimos dias fizemos isso. No primeiro gravamos músicas para a hora dos cumprimentos, pq não aguentamos mais ir pra casamentos e tocar New York, New york, La Barca e semelhantes. Escolhemos Madeleine Peyroux, Diana Krall, outras músicas do Sinatra, Cole Porter, Ella Fitzgerald.... música ambiente de qualidade e pouco óbvias. Ontem gravamos música pra pista: pop/rock anos 80, nacional, e rock que é o principal, que gostamos mto, mas que nunca toca, mas no nosso tem que tocar. Isso até me deixou um pouco na dúvida, se não limitaremos demais o DJ. Quero conversar com ele.


3. Fiz a minha primeira prova do vestido de noiva. Ai, vai ficar lindo! Mas vai ficar mais lindo se eu perder cinco centímetros de quadril até lá. Hoje vou fazer outra. prova.


4. Contratei o carro que vai me levar pra igreja e depois pra festa, consegui um preço legal perto do que estavam me cobrando (tipo...menos 200 reais). Ufa, to mais tranquila!!


5. Fechei tbm os brindes dos padrinhos e madrinhas! Não posso dizer o que vou dar (vai que alguma madrinha leia), mas eu tenho que comprar uma parte do material hoje. Tá td encaminhado!!!


6. HOJE É O ULTIMO DIA DE EXPEDIENTEEEE!!! VIVAAAA!!!


Beijos a todas e bom fim de semana.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Manual para noivas

Se eu tivesse que dar um conselho pra alguém a essa altura do campeonato seria:


1. Não case depois do Natal. É mta festa, mta confraternização, mta comida, mta bebida. Ou vc tem um super auto controle, ou se acaba de comer que nem eu e se ferra. Um saco!
2. Não feche nada sem saber o preço antes.
3. Não marque compromissos na véspera do casamento de qq ordem (véspera eu considero uns 20 dias antes)
4. Veja e reveja a sua lista de convidados várias vezes. Assim, o risco de vc esquecer de alguém ou de colocar alguém completamente dispensável é menor. E diminui a correria com os convidados esquecidos.
5. Obrigue seu noivo a fazer o mesmo
6. Obrigue seus sogros e pais fazer o mesmo
7. Pesquise muuuuito antes. Mesmo que vc tenha gostado de cara do trabalho de alguém e o preço até seja razoável, pesquise. Vc pode encontrar melhores preços, melhores idéias, melhores formas de pagamento ou brindes em outros lugares
8. Ouse, mas nem tanto. Noiva tem muitas idéias, mas se a gente colocar em prática todas, a festa pode ficar cafona, cansativa ou muito dispendiosa. Então, o melhor é pensar bem e ver se realmente aquela idéia vale a pena.
9. Delegue. A gente até quer fazer tudo, achando que se nós mesmas colocarmos a mão na massa sairá mais bem feito ou mais barato. Mas nem sempre isso é verdade, e a gente pode enlouquecer.
10. Faça a festa dentro do que vc pode gastar. Não vale a pena se endividar, ainda mais tendo casa e lua de mel.
Bem, isso eu pude tirar da minha experiência de noiva. E vcs?

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

EU GANHEI UM PORTINARI!!!

Caraca, nem acredito!
Ganhei um Portinari do chefe do Leo. Quer dizer, ganhamos. Eu ainda não vi, mas diz que é lindão!!! Preciso de paredes novas para pendurar meu Portinari!
Agora, qdo eu tiver passando fome, já tenho o que vender. (bate na madeira 3 vezes)

Qdo eu o vir, tiro fotos e mostro pra vcs!

domingo, 14 de dezembro de 2008

Desafio

Me desafiaram a colocar aqui oito sonhos a serem realizados. Na verdade, são metas que eu tenho que batalhar pra alcançar e manter. Confesso que peguei o bonde andando e não entendi se os sonhos são pra minha vida inteira ou se são metas pra 2009, já que estamos pertinho dele.
Percebi que os sonhos entre as noivinhas se repetem, e comigo não será diferente...Afinal, o que a gente quer é estar bem, bonita e feliz na nossa casa com o nosso noivo/marido e nossa família, não é mesmo?
Sendo assim, aí vão os meus:
1. Emagrecer - ou pelo menos não engordar
2. Me dedicar de coração a minha casa, marido e filho.
3. Viajar bastante na companhia dos dois
4. Voltar a estudar para voltar a fazer concursos e conseguir um emprego mais legal.
5. Ajudar mais pessoas (esse é um que todo ano eu faço. Quero sempre ajudar pessoas que precisam, mas parece que nem sei por onde começar. Mas tem tanta coisa pra fazer que eu nãoposso mais dar essa desculpa)
6. Malhar. Não pra ficar sarada, mas pra cuidar da saúde mesmo.
7. Organizar minhas despesas. Com o Leo aqui, achoque isso vai ser praticamente inevitável, o que será ótimo.
8. Trocar um dos carros. Provavelmente o do Leo. Aí o dele que é mais novo que o meu fica comigo, até termos dindin para mudar este tbm.
Beijos a todas e bom início de semana

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Mentir pro padre é pecado???

Hoje foi nossa entrevista com o padre, formalidade que faz parte do processo religioso. Quem iria nos entrevistar era o Padre Benedito, da Basílica. Eu sou traumatizada com ele, pq ele casou uma amiga e esculhambou ela no altar, na frente de todo mundo, pq ela tava atrasada. Mas, não tinha jeito e fomos, no meio do expediente, 9:30 h.
E nada do padre. E o padre tava na faculdade e não chegava. Aí eu lembrei do episódio do casamento da Patty e eu já estava planejando falar pra ele: "Tá 1x1". Mas ele não chegava, então não adiantava nem planejar falar nada.
E aí, a moça que trabalha lá diz que quem vai nos entrevistar é Pe Giovanni, um italiano velhinho, com cara de padre.
Ele entrevistou um casal na nossa frente e o casal demorou mto, fiquei preocupada.
E chega a minha vez.
A seguir, diálogo seguido dos meus comentários:
- Bom dia, Paula (ele, como italiano, disse a pronúncia certa do meu nome: p.á.u.l.a, ao contrário do p.a.ô.l.a, brasileiro)
- Bom dia Padre (não sei como se cumprimenta um padre. Depois, uma amiga me disse que eu tinha que ter dito, bença Padre. Agora já foi)
- Vc fez primeira comunhão?
- Sim, padre
- E crisma?
- Não padre.
- Por quê? (eu não esperava essa pergunta. E agora, o que eu digo? Não crismei, pq não crismei, ué, não tive vontade)
- Ai, padre, não sei. Eu já tinha escolhido minha madrinha de crisma, até, mas ela adoeceu na época, e eu fiz vestibular mto cedo, acabou que eu não fiz. (como vcs perceberam, eu não sei mentir)
- Vc já foi casada no civil ou no religioso?
- Não, padre (a verdade é que eu morei junto com o pai do João. Mas como não casei nem no civil, nem no religioso, tecnicamente não foi uma mentira)
- Existe alguma pressão para vc casar?
- De jeito nenhum, padre
- O seu noivo, Leonardo, é bem aceito na sua família?
- Sim, padre
- Vcs pretendem ter filhos?
- Sim, padre (com sorriso no rosto)
- E que religião vc pretende ensinar a seus filhos?
- A minha religião, vou ensinar o que eu acredito (eu sou espírita e ensino meu filho a amar a Deus, a ler a Bíblia e o Evangelho, a rezar e a fazer o bem. A religião, ele escolhe. Mas acho que nao foi uma mentira mto grave, né?)
- Vc se confessa com regularidade? (ai, caramba!)
- Olha, padre, vou lhe ser sincera, pq não pode mentir pra padre. Não, não me confesso. Sempre achei mais importante, eu me confessar diretamente com Deus, e isso eu faço. Até me aplico penitência. Mas com padre, na igreja não me confesso não
- E qual foi a última vez que vc comungou?
- Seis meses atrás (essa foi braba. A última vez que eu comunguei foi na minha primeira comunhão há 17 anos. Vou ajoelhar no milho depois dessa).
Pausa para me chamar atenção sobre a importância da comunhão.
- Vc pretende ser fiel? (Achei q essa era só no casamento) Até qdo?
- Claro, padre. Pra sempre.
- E vc pretende que esse sempre dure qto tempo?
- Sempre, sempre, padre. Até que a morte nos separe (alguém responde alguma coisa diferente?)
- Vc é a favor do aborto?
- Não padre, em nenhuma hipótese (eu não menti, sou super contra o aborto). Inclusive padre, todas essas questões polemicas eu sou contra: aborto, pena de morte, etc.
Bem...aí teve uma mini-bronca, sobre como eu deveria ser uma esposa cristã, uma mãe cristã (mas isso eu sou! Mas longe de mim discutir com um padre italiano), que eu deveria me confessar sempre, e comungar sempre e ir sempre a missa (mas, padre, eu vou!!!).
A entrevista do Leo foi super mais rápida, ele mente muito melhor que eu.
PS: ainda nao tenho noticias do vestido, mas obrigada a todas pelo apoio.
beijos

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Rezem por mim!

Meninas, preciso da corrente de orações de vocês.

O filho da senhora que vai fazer meu vestido de noiva (e tbm o vestido da mãe do noivo) está na UTI. Sofreu um acidente de carro esse fim de semana. Tô com mto, mto medo de ela não conseguir fazer meu vestido. A um mês do casamento, onde eu arranjaria outro vestido, assim, de uma hora pra outra?
Claro que estou penalizada pelo filho dela, coitada, ela já perdeu dois filhos, dos seis que teve. A iminência de morte de mais um é com certeza um terror pra ela. E exatamente por isso que sei que ela deve dar uma parada com as produções, apesar de que, pelo que disseram pra ela, o rapaz está fora de perigo.
Então, meninas, rezem por ele e por mim, por favor!!!! Conto com vcs!!

Loucura, loucura, loucura

Falta um mês.

Agenda de hoje:
Convites ficaram prontos, to na correria pra entregar. Minha amiga e madrinha Taty até vaicomigo pra ajudar.

Tenho que comprar papel pra fazer mais envelopes, tenho que comprar papel pra imprimir a lista de presentes, tenho que comprar papel pra fazer o cardápio. Depois dos papéis, vou falar com a Nanda, a calígrafa pra fazer três convites que sogra e noivo lembraram agora.
Tenho que ligar pra modista, pra ver qdo será a prova do meu vestido, ligar pra loja que fará o vestido da daminha pra ver qdo será a prova dela, ligar pra mãe do pajem, pra dizer qual a loja que aluga o terno.
Muitas coisas pra fazer.

sábado, 6 de dezembro de 2008

Virei cerimonialista!!

Calma, não estou tirando o mercado de ninguém (ainda). É que com tanta experiência de fazer festa de casamento, festa de aniversário, festa, festa, festa, virei a organizadora oficial das confraternizações de Natal deste ano.
Na da minhas amigas, eu vi que ngm tava se mexendo (vão todas viajar no Reveillon, acho que elas estavam mto preocupadas com isso), aí mandei e-mail, marquei, como ngm se entendia sobre datas, decidi uma e o local, e criei um grupo de amigo oculto pra fazer o sorteio por e-mail. A confra vai ser dia 14.
E hoje fui almoçar com os amigos do Leo. Era pra sairmos só 4 pessoas, de repente éramos um grupo de 14!. Bora fazer uma confraternização? Bora! Amigo invisível*? Claro! Paola, organiza! Fui na recepção do restaurante, peguei folha de papel e caneta, anotei o nome de todo mundo, inclusive de quem não estava lá (já decidi que amizade não é democracia; vai estar em Belém, então participa), sorteamos lá na hora e ainda tem 10 papeizinhos aqui comigo pra sortear. Já decidimos dia e hora lá mesmo, só falta local e o que cada um vai levar. E decidiram lá também que o Leo fará um risoto. Foi super fácil. Será dia 13. Um fim de semana de estragação.
Engraçado foi o grito que eu dei com o garçom, coitado. Eu tinha colocado os papéis do amigo invisível* numa vasilha de sobremesa (limpa, claro). O garçom achou que era só papel e quando foi limpar a mesa, levou a vasilha embora. Eu berrei: "Nãããããooooo, meus papéis!!!". Todo mundo riu. E "eu confio na Paola" virou lema!
Só não consegui resolver a confraternização do trabalho. Falei com o chefe, pra ele bater o martelo e decidir o que seria e onde seria e assim foi feito. marcamos um almoço numa chirrascaria dia 18. Mas até aí teve um dedo meu!
(*) Amigo oculto, ou secreto, em Belém é amigo invisível. Vai entender....

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Natal...bah!


Não gosto de Natal. Não consigo. Gosto de Páscoa, Carnaval, Semana da Pátria, Círio, dia de Nossa Sra Aparecida, todos os feriados, até Reveillon, menos dia dos namorados (que não é feriado) e Natal.

Dia dos namorados não gosto pq ninguém me convence a ser romântica num dia que não tem nada a ver pra mim. O que significa 12 de junho na minha história ou na história da humanidade? Nada! Pq que eu tenho que estar romântica, enfeitada numa terça feira com os restaurantes todos lotados? E se eu não estiver a fim, estiver menstruada, doente, ou estiver a fim de ficar de camisola e pedir uma pizza em casa?

Natal já não gosto por outros motivos. Meus pais sempre foram separados. Então, todos os anos eu tinha que me dividir entre duas casas, pelo menos. Qdo eu morava junto com o pai do João Lucas foi pior, tinha noites que eu me dividia entre 4 casas. Eu não conseguia comer, nem conversar, nem curtir, em nenhuma.

Além disso, depois que minha mãe foi pro céu, grande parte da festa perdeu o sentido. Pq era ela que era mais "família" e que curtia isso. Papai nunca esteve mto aí pra data nenhuma. Depois disso, minha avó materna tbm foi encontrar com ela e eu passei a desgostar mais ainda do Natal. Natal é família e eu nao sinto que eu tenho mais isso. To fazendo a minha agora, mas ela ainda tá pequenininha.

Meu último Natal legal foi em Brasília. Fui pra casa da uns tios meus, eles são ótimos, super divertidos, a comida tava maravilhosa, o astral, então, nem se fala. Leo foi comigo e tbm disse que este foi o melhor Natal dele dos últimos tempos.

O que pega é que eu tenho um filho e eu acho que ele tem todo o direito de gostar do Natal. Tem coisa melhor pra criança que Natal? Ceia, presentes, brinquedos? Não posso tirar isso dele, pq qdo eu era pequena, meus Natais, apesar de divididos, eram felizes.

beijos


domingo, 30 de novembro de 2008

Salinas



Esse fim de semana eu fui pra Salinas, nosso pedacinho de mar mais charmoso. Eu tava precisando de Salinas. Salinas é aquele tipo de lugar que vc quer sempre ir, mas que nunca quer voltar. Que toda vez que vc vai, sempre acaba rápido. Salinas é lugar pra relaxar e não pensar em mais nada.
Apesar de ser um fim de semana sem feriado, foram toooodos os amigos do Leo com as namoradas,a pretexto de comemorar o aniversário de dois deles. Foi muito divertido. Uma pena que, como eu disse, acaba logo. Fomos sexta a noite e voltamos agora de manhã. Mas foi divertido. Amanhã eu volto a dura realidade de noiva e funcionária pública e mãe e dona de casa.... Aff...quero Salinas de novo!
Contagem regressiva: faltam 40 dias!!Socorrrooooo!!

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Degustation


Depois de ter tirado as medidas pro vestido, lá fui eu fazer a degustação.


Eu nunca imaginei que iria amar tanto uma degustação. Que bela surpresa!É assim: a gente faz degustação das saladas, dos pratos e sobremesas. Eu não sabia disso e perguntei sobre a degustação de salgados e canapés. A Chef Francisca disse que não tinha, mas como estava tendo um evento no salão, ela iria pegar alguns pra gente provar. Ela nos trouxe bolinhos de bacalhau, e canapés de salmão, camarão e rosbife. Desses, só nao tinhamos escolhido o de salmão, tinhamos escolhido o de tomate seco. Maravilhosos!!! eu adoro canapé de tdo q é jeito e cor, mas esses estavam especiais.


Saladas: eu escolhi a Caesar (básica) e berinjela com manjericão e tomate. Ambas divinos. Minha sogra só achou a Caesar um pouco seca, mas ela trouxe molho a parte. Disse que tinha colocado só um pouco mesmo pra nao misturar com a berinjela.


Vamos aos pratos principais. Me dá água na boca só de lembrar. Arroz de pato no tucupi (mais paraense impossível), que foi o melhro de tudo! Depois pescada amarela com batata gratinada e pra finalizar escalope de filé com penne a parisiense. O filé estava num ponto maravilhoso, cor de rosa por dentro. E a apresentação? Impecável! Penne a parisiense nunca é minha primeira opção, mas eu achei adequado pra almoço e tenho que pensar em todo mundo.


Sobremesas: eu escolhi taça brownie, pavê de cupuaçu e salada de frutas. Qto à salada de frutas, a chef veio conversar com a gente delicadamente sobre a possibilidade de trocar, pq seria mto complicado conservar ela fresquinha durante o almoço. Ela estava lá porque antes faríamos um brunch e achei que frutas eram adequadas a um brunch. Qdo trocamos o buffet, mudamos só os pratos quentes, e mantivemos as sobremesas. Mas por sugestão dela trocamos por um cheesecake de morango. Mas os dois doces que provamos estavam uma coisa de fantásticos. Minah unica restrição era a castanha, que tinha nos dois, e eu sou alérgica. Mas deixei como estava e ela disse que faria pra mim uma tacinha sem. Há mto tempo que eu nao via doces tão gostosos! Sobremesa de hotel, então? nunca tinha visto uma que prestasse.

Saímos (eu, noivo e sogra) de lá mto bem impressionados. Com tudo. Com a apresentação, com a simpatia da chef, com as sugestões que ela deu, mas especialmente com a qualidade da comida. Eu esperava uma comida ok, mas não uma comida tão boa qto a que comi. Comparando com os buffets da cidade, consegui comparar apenas com a do Pomme d´or nos dias de grande inspiração. Espero que eles consigam manter a qualidade pro evento, afinal, cozinhar pra 3 é bem diferente de cozinhar pra 350. Mas se eles chegarem a 80% do que eu provei, ainda assim terei uma comida maravilhosa no meu casamento.Eu to querendo dormir e nao consigo de tão locupletada que eu to.


beijossss

terça-feira, 25 de novembro de 2008

A correria voltou!


Nada melhor do que muita coisa pra fazer pra gente não pensar em problemas, não é mesmo? Essa semana senti que a correria voltou com tudo! To adorando!


Hoje eu fui na Ellis Verline, a loja que faz roupas de noivas para eventos, especialmente vestidos de noivas. Ela é a mais conceituada quando a noiva quer fazer aluguel ou primeiro aluguel, apesar de fazer vestidos por encomenda também. Gente, que atendimento é aquele?! Nem me senti em Belém...


Eu fui ver a roupa do meu filho e da daminha. Inicialmente, quem ia fazer era a Stela, a mesma do meu vestido. Mas nós sentimos que ela está bastante aperreada (tradução - assoberbada de coisas em paraensês) e ela não faz roupas de crianças, a abrir uma exceção. Aí eu pensei em ver o que tinha lá na Ellis. Só que eu não gostei de nada que tinha disponível. Como caso de manhã, achei que nada era adequado, tudo tinha bordado, tafetá, anáguas, o comprimento era lá no chão... E eu queria uma coisa leve, de gazar, curta e fofa! Eu já tinha um modelo em mente, só que não tinha levado pra mostrar. Entrei na internet, o modelo estava aqui no meu blog, mostrei, todo mundo gostou, a D. Eny (acho que é esse o nome) desenhou e eu A-M-E-I! Tudo, as adaptações que ela fez, o desenho dela, tudo! Amanhã já levo a Alice pra tirar as medidas. E ela fez um preço mto especial. Em vez de me cobrar o primeiro aluguel, ela disse que faria um vestido pra ela ter na loja dela e me cobrou o preço do 2º aluguel. Muito gente boa mesmo!


Ah, sobre a roupa do João, lá só tem terno preto pra criança e eu quero cinza. Eles me deram o valor do primeiro aluguel. Eu vou olhar na D Cara Nova, que é uma loja especializada em trajes masculinos pra ver se existe um terno claro pro tamanho dele, se não vou mandar fazer. Na Ellis, claro! Tbm quero ver um terno pro papai pq ele nao tem terno claro, e eu acho desnecessário ele comprar pra usar um único dia!


E vcs me deram uma ajuda e tanto: o vestido será o rosinha mesmo, em branco e com a faixa amarela e com a flor menor, claro, pq essa tá mto grande.


Amanhã à tarde eu vou tirar minhas medidas (ai que meda! não como nada até amanhã) e à noite eu vou pra degustação do meu cardápio. Hummmm, já to com água na boca! Amanhã ainda tenho que mandar pra calígrafa os miolos dos convites pra ela poder colocar no envelope e lacrar. Não vejo a hora da novela dos convites acabar, quero distribuir logo.


Enfim, meninas, é isso. Voltei a me empolgar!


beijos

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Vestido de dama - Quais desses?













Tenho q escolher um desses vestidos pra dama. quais desses vcs escolheriam? Lembrando que será branco e amarelo.
beijos


domingo, 23 de novembro de 2008

Casório Lu

Ontem eu fui a um casamento. Da amiga da irmã do noivo. Mas como eu conheço o noivo háááá mto tempo, tbm conheço a irmã há milênios e as amigas da irmã tbm. Aliás, na época de escola (isso tem mais de 10 anos), era mais comum me ver no recreio com a Luciana, minha cunhada e as amigas, do que com a galera da minha sala.

Minha cunhada mora na Alemanha, faz doutorado lá. Ela é biomédica e faz doutorado em genética, estudando a transmissão dos genes do câncer, ou algo assim. então ela virá pro nosso casamento, mas não pode vir pro da amiga, Luciana tbm. então os amigos fizeram um cartaz com uma foto dela pra ela participar e sair em todas as fotos. Foi super legal! Escolheram uma foto antiga e bem ruinzinha, mas o importante é que ela foi. E fez tudo, dançou, jogou arroz, tudinho.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Curiosidade relevante!

Vortei.

Obrigada a todas as meninas que mostraram sua solidariedade comigo. Não conheço pessoalmente a maioria de vcs, mas vcs são mto importantes já pra mim.
To meio sem novidades. Tenho ficado mto em casa, sem mta disposição. Mesmo pq essa semana comecei a trabalhar mais. Vão implantar um novo sistema de acompanhamento de processos no TJE e a gente precisa atualizar o atual (que redundante!!) pro próximo já começar tinindo! Como eu nao to dispensando qq cinquenta reais, me candidatei a hora extra pra ganhar um dinheirinho a mais no fim do mês.
Ontem fui ao salão fazer unha. Li uma caras, ou uma quem, ou uma contigo com a Mel Lisboa na capa (não sei a diferença entre cada uma dessas revistas, pra mim é tudo igual). Uma matéria de uma página só, mostrava a Marilia Gabriela saindo de um restaurante com um rapaz novo e bem bonito. Dizia lá que eles entraram no restaurante às 22:30 h. e saíram quase duas da matina. A notícia, sem relevância nenhuma pra minha vida, me fez refletir: sobre o que conversa a Marília Gabriela? Ela é tão inteligente... sobre o que será que ela fala num jantar romântico? Será que ela fala sobre o sequestro e morte da Eloá, sobre vestido da moça da mesa do lado que tá feio, que fulana fez megahair, que a Suzana Vieira é uma ridícula? Ou será que só são papos mto cabeça? A evolução dos direitos da mulher, a realidade econônima-social do mundo quando surgiu o rock, o expressionismo alemão? E tem que ser algo mto interessante, pq ela só sai com homem bonito!
Tudo bem que nem eu iria pro primeiro encontro falar sobre a Suzana Vieira, mas fiquei realmente curiosa! O que a Marília Gabriela fala?

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Ai, que belo!

Breves intervalos na tristeza.

Dando uma pausa no estado borocoxô, VCS VIRAM O VESTIDO DA NORA DO FRANCISCO CUOCO?

Ai, que lindo. Algumas fotos:



Cobertura completa: http://www.bansen.com.br/SALAdeIMPRENSA/RW/Cuoco/index.htm

Baixo-astral


Meninas, não ando legal.

To num desânimo que vcs nem imaginam... Sabe aquela história de inferno astral? Nem é meu inferno astral (meu aniversário é em abril), mas não to bacana.

Foi a história da babá, o meu ipva que deu uma grana preta (nem entendi pq, o carro do Leo é mais novo e deu mais barato), o cachorro que parece estar dodói (tá se conçado todinha, ta quase cor de rosa que nem cachorro de rua), algumas coisas do casamento que eu tenho que ajeitar e parece que a grana não vai dar....

O casório tá chegando e os gastos vão aumentando. Acreditem em mim. Eu vi tudo com uma certa antecedência, mas tem coisas que vc só paga na hora. Pra vcs terem uma idéia, ontem fui numa doceria em que vou encomendar os doces normais (brigadeiro, casadinho, essas coisas) e eles não aceitaram a encomenda pq tá mto longe. Mas eu quero pagar!!! Não, não pode, espere um pouco.

Era pra eu estar empolgada, né? O big day tá chegando, os presentes vindo, lua de mel se aproximando e o melhor, o Leo vem morar comigo pra sempre... Mas não to não.
Alguém me ajuda?

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Assinatura



Vcs já treinaram a assinatura de vcs depois de casada, com o novo nome?

Eu já tentei, tentei e ainda não saiu. Fica esquisito.... Meu cérebro já se acostumou a assinar meu nomezinho pequenino, e agora vou incluir mais um.

E o nome de vcs? Vcs vão mudar?

sábado, 15 de novembro de 2008

Irresponsabilidade

Eu tenho uma fiel escudeira, a Neide, que cuida do João Lucas, meu filho, há mto tempo. Ontem ela veio me dizer que está grávida, de novo. Da primeira vez, ela já estava comigo, eu ainda estava com meu ex-marido e eu dei toda a força que podia. O bebê morou com a gente um tempão, tanto que tratamos ele aqui com todo o carinho do mundo, ele veio pro aniversário do JL como convidado, eu ajudo sempre na medida de minhas possibilidades. Agora, não sei como vai ser. É o segundo, ela já tem o primeiro que mora com ela, a quem ela tem que cuidar, o menino já tá taludinho...
Fiquei chocada com a irresponsabilidade. O filho é da mesma pessoa, nos mesmos termos, ela pensou em tirar do mesmo jeito que antes, mas não tirou. E, como da primeira vez, ela não está fazendo pré-natal, o neném já nasce em abril. Só eu sei o que passei na Santa Casa com essa moça qdo o bebê nasceu (chamamos ele de Lindinho aqui em casa). Como ela não fez pré-natal, nós achávamos que o bebê era prematuro, pelos cálculos a partir da última menstruação. E havia chances de ter algum problema, ela tomou o remédio pra abortar... Graças a Deus, o menino é perfeito. Eu jogo na cara dela com frequencia o qto ela é sortuda, mas que ela não pode contar sempre com isso.
Errar uma vez, todo mundo erra. Mas errar a segunda? Como ela vai criar esse bebê, se tem que trabalhar, se já passa a maior parte do tempo aqui em casa? E como vai criar ganhando o que ela ganha? Ou se ela arranjar um outro trabalho depois, como vai ser?
Ai, to meio revoltada. E me sentindo um pouco culpada. Sei que não fui eu quem mandou ela transar sem camisinha, mas sei lá... tenho mais instrução, eu poderia ter conversado mais. Será? Tbm não sei...
Fora isso, ta tudo bem. Fomos comer feijoada na Estação das Docas, tava tão boooommmm. Feijão e caipirinha a vontade, ainda to meio zureta, hehehehe
beijos a todas,

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Tranquilidade



Quem me conhece ao vivo ou mesmo só pelo blog já deve ter percebido que eu não sou lá uma pessoa mto tranquila. Ao contrário, sou ansiosa, agoniada. Se um problema ocupa minha cabeça enquanto eu não resolvo ele nao sai dela. O contraditório é que às vezes eu demoro a resolver por culpa minha mesmo, por nao ir atrás, e fico com aquilo martelando. Vai entender!

Ontem eu tive uma reunião com a cerimonialista, a Nadime, e o Vando, o decorador. Eles viram como eu tava preocupada. Como o casamento é de manhã, eu fico pensando se vai dar tempo de decorar, de me arrumar, dos doces chegarem, etc. Na hora os dois olharam pra minha cara e falaram: "mas quem tem que se preocupar com isso é a gente! Pra isso que nos contrataste".

É verdade, eu sei que to me preocupando com o que não devo. Eu contratei bons profissionais, nao tenho pq me preocupar. Ms me preocupo.

Aí, refletindo sobre o problema vi que grande parte do problema é de tanto eu ler sobre casamento no orkut e nos blogs. As dúvidas dos outros começaram a ser minhas. Aí, eu que já sou cheia de dúvidas, encho minha cabeça com as questões das outras noivinhas. Nada a ver, né? com vcs acontece isso?

Sei que saí da reunião muito mais tranquila. E vou tentar não encher minha cabeça de caraminhola.

beijos a todas, e bom fim de semana

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Semana Cheia



Semana cheia.


Cheia de comida (que sobrou do aniversário do João Lucas).


Cheia de responsabilidades casamentícias de volta (já que já acabou o aniversário, volto a tratar de casamentos).


Cheia de convites (os primeiros já começaram a chegar da calígrafa. Que bom que é aos poucos pq tenho que montar)


Cheia de presentes. Chegaram meus primeiros presentes. Eêêêê!!! Calma! Minto. Chegaram os e-mails da americanas.com confirmando a compra dos primeiros presentes. A Silvia, minha grande amiga de SP, comprou a torradeira e o mini forno elétrico e nossos padrinhos Sábato e Lia nos deram a lavadora de roupas! Brastemp! Nem esperava ganhar lavadora, achei que ela seria fruto e troca. Começamos com o pé direito.




A seguir, fotos dos novos membros da casa.




segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Sonhos


Toda noiva sonha. Todo mundo sabe. Uma hora sonha que o dj faltou, outra que o noivo não foi, que o bolo tava errado, que não foi ninguém pra festa.... As noivas arrancam os cabelos pra que tudo saia "nos trinques" e só de cogitarem a possibilidade de algo sair errado no grande dia....vira pesadelo!

Então, hoje eu tive mais um sonho com o casamento. Não digo pesadelo, porque eu estava linda e magérrima, então foi sonho. O que me motivou a voltar radicalmente pra dieta, depois da avalanche de calorias do aniversário do João Lucas.

Primeiro, no sonho, eu apareço na festa tirando foto com meu bolo quando eu percebo que os noivinhos em cima do bolo não são meus. Os bonecos pareciam aqueles da Fisher Price, gordinhos, com roupas de militar com o símbolo do Paysandu (pra quem não sabe, um time de futebol local). O Leo tinha cabelo e eu tinha um chanelzinho loiro. E eles estavam dentro de um barco, num rio, com mata ao redor. Nada a ver com nada.

Depois, eu já apareço na igreja (outra igreja, não a que eu vou casar), entrando tranquilamente com os papis, e tem uma noiva enlouquecida e atrasada tentando passar na minha frente, pq ela precisava casar, o casamento dela estava marcado pra antes do meu. Aí começa uma discussão pq o noivo que está no altar é o meu, e ela não vai casar com meu noivo. Nem sei como termina a discussão pq o sonho, em seguida, me conduz pras fotos externas que tiramos num parque de diversões! Adorei isso. Tinha foto na roda gigante e em outros brinquedos, parecia ensaio de revista.

Em seguida, eu apareço na minha casa colocando uma calça jeans pra ir à festa, "porque é mais confortável". Mas a minha cerimonialista, a Nadime, que está deitada na minha cama (!!!) diz que não, que eu tenho que ir de vestido de noiva. O Leo tbm, que já estava de jeans e tênis, troca de roupa e põe o terno de volta. E eu vou lá pra minha festa, linda e magra. Aí eu acordo.
Vcs têm sonhos assim?

sábado, 8 de novembro de 2008

fotos da festa do João














Algumas fotos da festinha do João de ontem. Desculpem a bagunça, mas ainda to cansadona, aí não quis arrumar as fotos.

O aniversário foi bem divertido. Começou pontualmente às 15 h., o que diminuiu enormemente a ansiedade do menino. E chegaram várias crianças, uma atrás da outra. Qdo eu vi,. a piscina tava lotadona, eu fiquei até com medo dos brindes não serem suficientes. Nós convidamos aproximadamente 45 crianças e achamos que iria umas 25/30. Pq nem sempre vão os amigos do colégio, às vezes os pais têm outro compromisso e não podem levar... Sempre tem alguma coisa. Dessa vez foram 30 certinho! Muitas crianças foram e levaram seus irmãos. Mas olha, foi um sucesso!!

Eu (junto com a Taty, minha amiga, e a Neide, minha fiel escudeira) arrumei a mesa dos parabéns, com o bolo e as guloseimas. Eu tbm achei que estava sendo exagerada, pois gastei uns R$ 160 nas balas, chocolates, chicletes e pirulitos. Sobraram uns poucos caramelos, algumas jujubas e amendoins. Só. Os pirulitos que sobraram foram aqueles que eu não coloquei na mesa. O pai do João alugou o painel que vcs veêm atrás, que ficou bem legal, e a gente só chamou um rapaz pra encher os balões. Uma amiga minha ficou com a impressão que o João Lucas era sãopaulino, por causa das cores dos balões. Na verdade, ele torce pro Flamengo e pro Santos e eu dei uma misturada nas cores, pq achei que ia ficar mto escuro, só vermelho e preto.

O que foi chato só é que cai uma tempestade! Aqui em Belém, isso é mto comum, já é famosa a chuva das 2 da tarde. E a época de chuvas está se aproximando. O problema era que a cozinha (junto com a mesa dos parabéns) ficava num extremo e a área da piscina onde estava a galera estava em outro. Qdo choveu, todo mundo se aglomerou na área coberta próxima à piscina e lá ficou pq não pode sair. Eu fiquei mto agoniada. Mas mto. Queria trazer todo mundo a qq custo pra perto de onde eu estava, ilhada tbm, perto da mesa, mas não tinha como. E aquela história do relaxa e goza não é pra mim. fiquei me sentindo mto incomodada sem poder dar atenção aos pais do outro lado e sem poder servir nada.

Mas as crianças se divertiram muito com a chuva. Algumas delas nunca tinham tomado um banho de chuva! Pegaram os balões da decoração, jogaram todos dentro da piscina, e foi uma farra, como eu nunca vi na vida. Qdo eu tava lá preocupada, meu pai-drasto me dizia: "relaxa, a festa é das crianças, e elas estão se divertindo".

Agora, as comidas, merecem um capítulo: o Luiz chamou uma moça que faz crepe, que estavam mto bons, e a irmã dele, a Márcia, que sempre cozinhou divinamente bem, fez o resto: mini-pizza, mini hot dog, pães de queijo, folheados, docinhos maravilhosos, mini quiches e mini canapés pros adultos. Tava tudo maravilhoso. Da minha parte, eu fiz os brigadeiros de colher, encomendei o bolo e comprei 50 picolés. O Leo disse que foi o melhor evento em termos de comida que ele já foi nesse ano. Pq deu pra todo mundo comer de tudo (sobrou muuuita coisa) e tudo delicioso. O que sobrou eu dividi com o pai dele, óbvio, e mta gente saiu com pratinho de lá. Eu estava agora mesmo dividindo o bolo, pra mandar pra sogra, pro pessoal do trabalho.

Mas o melhor de tudo foi ver a felicidade do meu filho. Ele estava muito feliz de receber os amigos no aniversário dele.

Vi que sou boa em arrumar o aniversário, mas como hostess, sou uma lástima.

beijos a todos

Aniversário do filho mais amado do mundo!


Gentem, meu filho fez nove anos ontem. Vcs acreditam? Não? Nem eu. Eu não consigo acreditar que tenho um filho de 9 anos! Ontem eu até sonhei que ele já tinha barba e tudo, já estava grande, um rapaz. Acordei triste pq vi que ele esta deixando de ser criança, o que é uma pena porque estou curtindo a beça essa fase dele.

A festinha dele é hoje a tarde, no prédio do pai dele. Os preparativos até me fizeram dar umtempinho na organização do casamento. Vai ser um lanchinho pros amigos com banho de piscina. Era pra ser uma coisa simples, e até é, mas está me dando um trabalho.... Pq resolvemos fazer tudo sozinhos. Eu comprei as balas e os pirulitos pra mesa de guloseimas, comprei os balões, os descartáveis, a namorada do pai dele fez os convites e vai fazer a decor, eu to fazendo os brigadeiros de colher, a irmã do pai dele vai fazer os quitutes pois ela trabalha com isso. O bolo quem vai fazer é uma senhora que trabalhou anos e anos na casa dos avós do Leo (o noivo) e eu encomendei um bolo de campo de futebol, o tema do aniversário.

Vcs não sabem o qto eu to emocionada. O João não foi programado, mas foi a melhor coisa que me aconteceu. Ele veio numa época em que a minha mãe morreu, logo depois meu padrasto foi morar na Colômbia, meu pai é meio hippie até hoje... Se não fosse por ele, eu tinha pirado, pq perdi completamente a noção de família. Claro que me impediu de fazer um monte de coisa, eu tinha 19 anos qdo ele nasceu, mas o amor que eu sinto por ele compensa.

Reparem nos desenhos dos escudos dos times, que foi ele que fez.

beijos

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Edital de proclamas

Eu leio edital de proclamas todos os dias. Adoro ver quem vai casar. Justo hoje que eu não li, sai o MEU edital com os meus proclamas. Nem consegui ficar emocionada. Como o Leo recebe as publicações no nome dele, pq é advogado, ele recebeu o edital também.
Transcrevo pra vcs:
EDITAL DE PROCLAMAS – 61/08
Faço saber que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos por Lei:
Dilso Amaral Matar com Jane Silva da Silva, solteiros. Alex de Jesus Brabo com Floracy Borges Menezes, solteiros. Matheus Ferreira Pinto da Silva com Ana Paula Freitas Chaves, solteiros. Edinelson Melo Martins com Maria Leidiane Rodrigues da Silva, solteiros. Róseo Dantas Pinheiro com Rutiléa de Castro Soares, solteiros. Eduardo Neto Almeida de Sousa com Kátia Simône Lôbo da Silva, solteiros. Dídimo José Costa Ferreira com Elenice Ferreira Ruiz, solteiros. Jonas da Silva Lima com Adria Juliane Castro Guabiraba, solteiros. Edmir José Oliveira Lima com Adrilena de Jesus Siqueira Mesquita, solteiros. Sergio dos Santos Costa Junior com Maria de Nazaré Coêlho Barradas, solteiros. Wanderley Amorim da Costa com Maria Zuliete Reis Laranjeira, solteiros. Reginaldo Santos Monte com Rosemeri Lourenço da Silva, solteiros. Rosivaldo Portal Barbosa com Elizaline Lourenço da Silva, solteiros. João Carlos Castelo Corrêa Junior com Priscila de Fátima Monteiro Filgueira, solteiros. Roger Guilherme Mello de Leão com Ediene Priste de Deus, solteiros. Herlanderson Rodrigues Soares Godinho com Daniela Marques Pinto, solteiros. Natanael Borges Ferreira com Antonia Samira de Brito Rabêlo, solteiros. Adnelson Vilar e Silva com Kelly Lima de Moura, solteiros. Cleber Tavares Santa Brigida com Ingrid Davielles Costa do Nascimento, solteiros. André Reale Simões com Cristiane de Carvalho Barbas, solteiros. Flávio do Nascimento Sarges com Nanciele Rodrigues de Paula, solteiros. Manoel Antonio Miranda Dias com Audholin Pimentel da Silva, solteiros. Roberto Nazareno Bandeira Thomaz com Rosimeire Miranda Gomes, solteiros. Rildo Lopes da Silva com Eneida Nunes dos Santos, solteiros. Johnnie Roberto dos Santos Freitas com Ivanilda Ferreira da Silva, solteiros. Osmar Coutinho Amaral Filho com Ana Carla Martins dos Santos, solteiros. Everardo Otonio de Miranda com Wandressa Oliveira Lopes, solteiros. Paulo César Teófilo com Toni Solange Berrardes dos Santos, solteiros. Renato Amado Veiga da Cunha com Lorena dos Santos Bentes, solteiros. Wilker Glaysson Barreiros Guedes com Luana Maria de Souza Fernandes, solteiros. Leonardo Alcantarino Menescal com Paola Watrin Pimenta, solteiros. Fábio Andrey Santos da Silva com Elaine Abrahão Dias, solteiros. Dianoro Marinho Mota com Jaqueline Montoril Santiago Sampaio, solteiros. E eu, Aurea Tavares Martins, Oficial do Cartório Privativo de Casamento do 1º Distrito TJE-PA, Comarca de Belém Estado do Pará, faço afixação deste na galeria de editais do Forum civel e sua publicação no Diário da Justiça. Em: 05/11/2008.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Yes, we can

Há anos, eu acho, eu não acompanhava uma eleição tão atentamente qto acmpanhei a que elegeu Barack Obama presidente dos Estados Unidos. Acho que a política no Brasil anda completamente desacreditada, viciada e sem graça (pra dizer o mínimo). Então me contento com a política dos outros.

Quando eu li a primeira reportagem sobre Obama, antes ainda das prévias democratas, fiquei pensando como seria improvável os Estados Unidos - logo quem!?! - elegerem um presidente afro-americano chamado Barack Hussein Obama. E, apesar de torcer por ele, achei que Hillary fosse levar. Mas não. Essa foi a primeira supresa.


E agora veio a segunda e grande surpresa. Até que eu acho que o McCain era uma pessoa legal, a despeito de ele ser do mesmo partido do Bush: ele tem nao sei qtos filhos, sendo um adotado num país ou africano, ou asiático (antes dessa moda Angelina Jolie de ter filhos), sobreviveu à guerra do Vietnã, onde foi prisioneiro de guerra por cinco anos (só penso na mulher dele, como deve ter ficado), sobreviveu, ainda, a acidente de avião e tudo. Mas o Obama era o símbolo: de uma pessoa negra ser eleita presidente de um país extremamente racista..


Bem, mas eu não estou falando nada novo. Mas tem uma coisa que me revoltou hoje: tem um rapaz que trabalha comigo que é evangélico. Nada contra religião nenhuma, muuuito pelo contrário, respeito todas e acho, no mínimo, saudável, toda essa mistura maravilhosa que o Brasil tem (já que não temos a política, o sincretismo nos salva). E esse rapaz, que é extremamente intolerante e é isso que eu não gosto nele, ficou revoltadíssimo porque o Obama ganhou. Porque o Obama tem antepassados islâmicos. Antepassados. Posso? Ele sempre faz umas coisas estranhas. Eu juro que tive vontade de dizer: "então não dirija a palavra a mim, pois minha família é judia, mudou o sobrenome na 2ª diáspora". Ah, e ele ainda se convidou pro casamento. Deixe ele acreditar nisso.


Eu odeio intolerância, de qualquer tipo. Sou intolerante com quem é intolerante.


Essa saia desse vestido não tá linda?

beijos,

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Ajudando uma noivinha lesada


Ajudando a noivinha Livia, que teve seus direitos violados por mais uma loja que parece desconhecer o CDC. Espero que tudo se resolva e que, de quebra, ela ainda leve uma graninha pra montar a casa dela.

domingo, 2 de novembro de 2008

Grande Dudu!

Dando uma pausa no assunto casamento (já disse que isso não pode me dominar), fomos ontem a uma festa. Era a comemoração de 5 anos do Dançum Se Rasgum. Foi na Mystical, uma boite meio "alternativa" daqui. Tinha show do Montage, uma banda cearense e discotecagem dos djs da Se Rasgum. E foi muuuuito bom.
A Dançum Se Rasgum é formada por um grupo de amigos (alguns meus amigos e do Leo) que promove festas nas quais se ouve rock de boa qualidade. As festas eram inicialmente no Café com Arte, um bar daqui, que é uma casa antiga, mas já passaram por vários lugares e eles já fizeram três festivais de rock alternativo trazendo bandas de fora, sendo que o último foi considerado pelo O Globo como sendo, provavelmente, o melhor festival de rock do Brasil neste ano. Destaque para a festa de Carnaval deles, a "Doente do pé", que a galera vai fantasiada meeesmo e eles contratam uma bandinha de rua (tem um nome pra ela, mas eu não lembro agora).
Desde que comecei a frequentar, isso tem uns três anos, "me encontrei" nas festas pq eu não aguentava mais ir pros mesmos lugares e ouvir as mesmas músicas. E, além disso, sou roqueira de nascença. Não pareço roqueira (pareço uma patty que gosta de Jota Quest), não toco nenhum instrumento, mas é só o que eu gosto de ouvir. E sendo ontem a festa de 5 anos eu não podia faltar.
O show do Montage foi médio. A banda tem dois integrantes, um fica no som, e o vocalista. O vocalista é uma figura, um show-man. Um viadaço, magérrimo, lourésimo, que tem uma performance "abusada", insinuante e, aos poucos, no palco vai fazendo um strip-tease. Mas o som tava horrível, eu não conseguia entender o que ele cantava, então não consegui saber se a música era boa, e a performance, depois de meia hora, me cansou. Mas vale pela postura transgressora rock and roll.
Mas o grande destaque da noite foi pro meu amigo Dudu Feijó. Que tbm não parece roqueiro (cadê a postura transgressora?), mas o é até o último fio de cabelo. Mas é isso mesmo, vamos dizer não aos estigmas. É marido da minha grande-amiga-grande-artista Ju e pai do Caio, Caíto para os íntimos que é o menino mais musical do mundo. Ele dá um show na bateria!
Ele qdo está de dj só toca rock da década de 80, na minha opinião a melhor, a que eu mais me identifico. E ontem ele estava inspiradíssimo!! Nunca vi uma seleção tão boa. Eu ouvia e queria estar anotando tudo pra gravar um cd depois. Eu ficava dançando e tentando gravar as músicas que eu não tinha pra baixar depois. Claro que depois de uma longa noite de sono eu esqueci, uma pena.
Voltando ao assunto casamento, na hora lá que eu tava pirando o cabeção, pensei que queria aquela seleção musical pro casório. Sei que não dá. Conto nos dedos os amigos que iam curtir como eu as músicas que estavam tocando lá. O próprio Dudu me desestimulou a fazer isso numa conversa anterior, pq eu tinha que agradar a todos os públicos. Tá, concordei, mas o público de pagode vai sair frustrado pq pagode não toca no meu casamento (roqueiro não tolera pagode). Mas quem sabe no finzinho da festa...

sábado, 1 de novembro de 2008

Contagem regressiva


Ultrapassei a barreira dos 70 dias. Neste exato momento em que escrevo, faltam apenas 69 dias e 5 horas. Provavelmente qdo vcs lerem esse texto faltará ainda menos. Neste momento, minhas emoções estão divididas: um lado de mim quer que isso acabe logo, pra eu poder mudar logo meu estado civil, mudar meu nome, viajar com o marido, reformar a casa e seguir minha vida. Outra parte de mim acha que falta pouquíssimo tempo, que não vou dar conta de tudo que falta ver, que eu bem que precisava de mais um mês pra poder ver tudo com tranquilidade. Só que esse mesmo lado sabe que se eu tivesse mais um mês eu ia consumir esse um mês com dúvidas e ainda ia achar mais coisas pra pensar e ia criar mais problemas ainda.
Ainda faltam:
1. Alugar o carro que me leve à igreja e que depois nos leve da igreja à recepção. Eu ia com o motorista da mãe do Leo, mas ela acha complicado, pq vai ter mta gente de fora aqui e ele vai estar enloquecido levando e trazendo mulher de cabelereiro.
2. Fazer a prova do cabelo e pagar o cabelereiro. Se bem que eu já decidi o modelo do cabelo e quem vai fazer, issó é o de menos.
3. Roupa do João Lucas, que é meu pajem. Tbm ainda falta saber quem levará ele e a Neide (a babá) para a igreja.
4. Terminar a lista de convidados. Já mandei duas listas pra calígrafa e já mudei essa lista n vezes. Parece que nao vou terminar nunca. Depois disso, vou ter ainda que montar os convites e postar os convites
5. Dar entrada nos papéis do casamento religioso
6. Definir copos de licor, terminar de comprar as bebidas. Uísque já está ok, menos um.
7. chá de lingerie (importantíssimo!)
8. polir e gravar nossos nomes nas alianças
9. fazer a degustação no salão
10. fechar os brindes pros padrinhos. Já decidi qual vai ser, mas ainda não falei com a "fazedora" e ainda tenho que encomendar a minha parte deles
11. Importantíssissimo: fechar a lua de mel. Já decidimos o destino, o roteiro, falta vermos outras opções de hotéis em um dos lugares e ver se temos milhagem suficiente (pra isso, precisamos esperar o tio do Leo voltar da Europa, pq ele tem acesso às milhas da avó do Leo). Nós já temos 3 trechos disponíveis, falta só um.
Não to contando aqui a organização de ir buscar bem casado, pastel sta clara, doce, bolo...
Ai, ai...

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Ai, que nervoso!

Gente, dei entrada nos papéis do casamento civil hoje. Ai que nervoso, me deu um frio na barriga. Se eu não tivesse muito convicta, acho que tinha voltado outro dia. Mas já dei entrada, semana que vem publicam meu edital de proclamas.
Como eu sou funcionária do TJE, a escrivã do cartório de casamentos ainda me deu um desconto por eu ser "colega de trabalho dela". Eu, que odeio um desconto....
Semana que vem ela também me dá a cartidão pra eu começar o processo de casamento na igreja. Meninas noivinhas do Sul e Sudeste, sabem qto custa fazer casamento religioso com efeito civil aqui? R$ 50, em média, dependendo da paróquia. Que coisa, né? E vcs aí, pagam uma fortuna!
A tarde eu e João Lucas fomos ao supermercado. Aproveitamos pra ver algumas coisas do aniversário dele. Íamos colocar uma fonte de chocolate, daquelas que têm espetinhos de frutas, mas vendo lá as coisas, preferimos servir picolé de sobremesa. O aniversário dele será só um lanche pros amigos na piscina no prédio do pai dele. Só comida ruim: cachorro quente, crepe no palito, mini-pizza, hummmm... coisa boa que é aniversário de criança!
beijos

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Minha experiência como mesária

Ontem foi o segundo turno das eleições e eu, mais uma vez, estava lá como mesária. Esse turno foi bem mais tranquilo, as urnas não quebraram, não se formaram filas e eu e minha galera legal (os outros mesários) ficamos mais tempo ainda conversando. Acho que chamamos atenção de tanta sintonia que tivemos "de cara". O povo da seção da frente, então, deve ter se roído de inveja, pq eles mal conseguiam trocar um "oi, td bem?".
Cheguei a conclusão, antes de qq coisa, que nós, mesários, que estamos na linha de frente, deveríamos ter sido melhor treinados. Cada seção procede de um jeito e adota deteminadas regras, o que eu acho que não pode, que em todas o procedimento deveria ser o mesmo. Por exemplo, no caso da nossa seção, resolvemos que iríamos deixar o eleitor votar antes e depois de sair da cabine, ele assinava e nós entregaríamos o comprovante. Vai que ele chega lá dentro e não vota?. Tbm fomos orientados a não deixar criança entrar na cabine de votação com os pais e obedecemos isso. Mas teve mãe que reclamou, pq a filha pode votar com o pai e não podia votar com ela. Enfim...TSE precisa investir na padronização dessas regras. Pelo menos é o que eu acho.
Saí menos cansada que no primeiro turno. No primeiro turno, dormi as 8:30 da noite, tamanho meu sono. Ontem consegui ainda ter uma vida após a eleição.
Nós, ainda, tivemos uam abstenção alta, faltaram 108 pessoas de 421 eleitores cadastrados. Como hoje é mezzo-feriado em Belém, tenho certeza que mta gente não votou pq ia viajar. Então, ou poderiam tornar o voto não -obrigatório (sou contra o voto obrigatório e o índice de abstenção só me confirma isso), ou poderiam tornar as hipóteses de justificativa mto mais restritas.
Enfim, no fim das contas a experiência foi positiva e eu ganhei 6 dias de folga!
beijos

sábado, 25 de outubro de 2008

Muitos flashes





Ontem foi dia da nossa sessão de fotos com o Jaime Diniz. No pacote de foto e filmagem para o casamento, vem "de brinde" (nunca confio muito nesses brindes, mas aceito com mto gosto) uma sessão de fotos de estúdio. Pegamos alguns figurinos, fiz uma escova no meu cabelo já liso, o que me fez parecer uma puddle, pq ficou armado demais e tiramos. Ilustram esse humilde blog algumas amostras.





quarta-feira, 22 de outubro de 2008

A saga da banda

Vcs não sabem a dor de cabeça que esse negócio de banda já deu. Vou começar do começo.

Meu pai, há mtos anos atrás, teve uma banda chamada Smeril, em que ele era o baterista. Tocava basicamente os rocks clássicos. Gravaram um disco autoral e tudo!!! Só que qdo veio a onda do sertanejo (mais ou menos em 1998), o povo da banda quis fazer isso pra ganhar espaço no mercado. Então meu pai saiu da banda e levou o nome com ele. E sem meu pai a banda virou Zona.
Só que meu pai, mesmo oficialmente fora da banda, sempre estava com ela. Ele tbm já tava numa fase que não queria compromisso de TER que tocar em determinado dia e hora, queria ir qdo quisesse. E assim continuou. Mas sempre que tinha casamento, formatura, ele era chamado pq sabe fazer os bolerões antigos que o povo da banda não sabe. Detalhe: ele nunca cobrou nada por essas aparições especiais. Sempre cantou pelo prazer de tocar.
E assim eles foram vivendo...
Até que chegou meu casamento. Claro que eu quis que fosse a Zona, por já conhecer todo mundo, porque eles sabem tocar o que eu gosto e pela experiência que eles têm de palco. E pq meu pai poderia tocar junto com eles, olha que diferencial! Não é em todo casamento que o pai pode cantar, não é mesmo? Então pedi pro papai conversar com a produtora da banda. Afinal, foram anos e anos de convivência! E foi aí que todos os problemas começaram.
Pq meu pai acha que eles deveriam tocar de graça no casamento, pela amizade e por todo o dinheiro que ele fez a banda ganhar; e eu concordo com ele. Não que a gente queira que toque de graça, a gente nao vai pedir isso, tem gente lá que vive de música e precisa da grana. Mas acho que eles não podem cobrar exatamente o mesmo preço que cobram pra todo mundo, não é? Gente, isso virou uma novela. A tal produtora já pegou até depoimento meu no orkut falando sobre meu pai pra fazer chantagem emocional com ele. Vcs acreditam? Que golpe baixo, não? E é um troca-troca de recado que vcs não têm idéia! Pq o pacote da banda pode ter milhões de coisas. Mas a gente só quer a banda, iluminação, equipamento e DJ pra antes e depois.
Enfim. Nem tudo o que a gente quer no casamento, dá pra fazer, né? Se não der essa banda, vai outra. E se eu não gostar da outra, vai DJ. Já tirei isso da minha lista de prioridades. E percebi que meu pai fico umais leve qdo eu disse isso pr ele tbm. Se der, ótimo! Se não der, paciência! Eles vão acabar perdendo dinheiro e a amizade. Meu casamento vai ser animado apesar deles.
beijos a todos,

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Férias, copos e lista de convidados


Decidi que nunca mais tiro férias sem poder viajar. É um saco! E dá uma preguiça... Programei fazer um monte de coisas e não cumpri. Como a maior parte das coisas do casamento já está resolvida, na minha cabeça ficam martelando as mesmas coisas: cardápio, copo pra licor (o buffet nao dá), recontar os doces e encomendar o que falta, levar a lista de convidados e o resto dos convites pra calígrafa, enfim...pequenas coisas, mas que o ócio me faz dar muita importância.

Pelo menos tenho aproveitado o tempo livre pra ficar com o noivo e com o filho. Hoje eu e Leo fomos ao clube pegar sol. Vida dura, hein? E ainda deu tempo de pegar o João Lucas na escola, coisa que faço raramente.

Mas o que me atrapalha tbm é que eu preciso da minha sogra pra algumas coisas. Por exemplo, vi muitas coisas estranhas na lista de convidados dela. Nós resolvemos que não vamos usar convitinho, pq não há quem fure casamento e eu acho feio esse tipo de controle. E acaba que não serve de nada: qtas vezes eu já esqueci o convite e nunca fui impedida de entrar? Milhares! Mas, por causa disso, a lista de convidados tem que ser super detalhada, pra não perdermos o controle e o endereçamento do convite tem que abranger quem realmente é convidado.

E, na lista da minha sogra achei alguns problemas: Sr e Sra Fulano, qdo na verdade ela quer convidar o casal mais um filho; Sra Fulana qdo serão convidados a Fulana e o namorado. Eu tive um mega trabalho de fazer a minha lista com o nome de toooodos os namorados. Se algum casal terminar até lá, paciência. Não mandei ser volúvel, espero que o novo parceiro não se importe com o nome do ex no convite.

A minha lista e a do Leo eu vejo e revejo todos os dias, quase. Mas a dela eu não posso mexer. Então tenho que esperar ela voltar de viagem (ela foi visitar minha cunhada na Alemanha) pra ver isso. Então, esses convites serão os últimos. Amanhã à tarde eu vou levar os outros convites lá na Nanda, a calígrafa. E amanhã tbm pretendo ir na Le Chef fazer a lista de casamento de lá.



Sobre os copos para licor, o Crowne, hotel onde vai ser a recepção, não fornece, eu tenho que levar. Eles falaram que o prejuízo deles era mto grande, pq o povo leva, acredita? O que a pessoa vai fazer com um copo? E de licor? Fui pesquisar numa loja de 1,99 aqui e o copinho custa 0,79, se comprar no atacado, parecido com esse da foto, só que transparente. Tbm fui ver o de chocolate que custa 1 real a unidade. Então vou comprar os de vidro, né? Me incomoda o fato de eles serem copos pequenos e não tacinhas. Mas não dá pra gastar din-dim, com o melhor copinho pra licor, não acham?


Por hoje é só. beijos,


sábado, 18 de outubro de 2008

Sábado agitado


Apesar de uma tosse super chata e insistente que me acompanha há alguns dias, o sábado foi super agitado. E olha que ainda nem terminou!

De manhã foi apresentação do João Lucas, meu lindo filho no inglês. Vcs conhecem uma mãe neurótica, coruja e pentelha? Tudo junto? Sou eu. Eu mesma me intitulei de "mãezilla" (mãe + godzilla), parafraseando aquele filme "Vestida para Casar" em que a noiva é noivazilla. Aliás, eu tbm sou noivazilla, mas isso já é um outro assunto.

Pois bem, o João Lucas foi cantar "Twist and Shout" dos Beatles. Ele tava super ansioso. Há dias ele só falava nisso, ensaiou bastante, me encheu o saco pra comprar o tal do sapato social pro figurino. Só que ele é super tímido e, normalmente, eu nunca consigo ver as apresentações dele, pq sempre tem um bonitinho exibido que se mete na frente. Então pra não correr esse risco, de cara eu falei pra ele na frente da professora: "Fica na frente". E ela: "não, olha, nós temos um método...". Nem deixei ela terminar: "Não me interessa seu método. Eu só quero ver meu filho cantar". Depois disso, eu briguei com mais uns três professores e um fotógrafo. Virei persona non grata no inglês. Mas vi e fotografei meu xuxu. E o João foi o último número, eu tava enlouquecendo (gente, eu sou mãe, mas isso tudo é muito chato).




Depois do almoço eu fui levar a Nina, "a cã", pra vacinar e, final da tarde, Orkontro na casa da Elissa, êêêê. Pra quem ainda não sabe o que é orkontro, é a reunião, mensal, das "membras" da Comunidade Noivos e Noivas de Belém-Pa. Digo membras pq, apesar do título ter noivos, são raros os homens que vão. E a Elissa, a anfitriã, já é casadinha, mas ainda não nos abandonou. No início era mais pra discutir coisas de casamento. Mas a gente já tá tão amiga que discutimos também casamento. E por este motivo, os encontros passaram a ser mais frequentes. Já existe pré-orkontro, orkontro, pós - orkontro. É muito divertido. E já tá tão oficial, que alguns prestadores já mandam brindes pra serem sorteados, doces e bolos pra degustação. Muito bom. A Elissa fez um hot dog e todo mundo levou alguma coisa pra completar: batata frita, maionese, catchup. O que sobrou foi sorteado, eu saí de lá com uma lata de milho. Mas o item mais disputado era o sorvete chicabon.

Merece destaque o convite que recebi para o aniversário do Frederico, o cachorro da Alessandra. Já quero copiar pra aniversário do João Lucas.
A foto que ilustra é de apenas algumas noivinhas.

Beijos a todos, bom fim de semana.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Cardápio!


Eu to tão feliz! Mudei meu cardápio de buffet!

Deixa eu contextualizar: meu casamento seria às 10 h. Então seria um brunch (contração das palavras em inglês breakfast - café da manhã - com lunch - almoço). Então, o buffet seria composto de pratos quentes, saladas, quiches, pães, ovos, frutas, frios, etc. Eram vários ítens. Então eu não ia fazer cardápio para colocar nas mesas.

Mas nós decidimos adiar em uma hora o casamento por vários motivos: primeiro pq eu tava com medo de atrasar e perder a cara de brunch. Adiando, se eu atrasar, o almoço continuará sendo almoço e isso não vai perder o sentido. Segundo, porque sei que é muito complicado as mulheres acordarem e se arrumarem logo de manhã cedo. Então dei mais uma horinha pra todo mundo, inclusive pra mim. Terceiro, mas não menos importante, é que no Crowne foi marcada uma festa para o dia anterior. E eu fiquei apavorada deles atrasarem a entrega do salão e não dar tempo de decorar. Por tudo isso, irei casar às 11 h.

Sendo assim, o cardápio de brunch não tinha mais sentido. Minha sogra disse que o cardápio mais parecia de almoço, pq tinha três pratos quentes, o que é verdade. Mas a existência de ovos, pães doces e frutas estava me incomodando. Aí resolvemos mudar para um cardápio autêntico de almoço. E eu quis colocar coisas regionais, que não tínhamos até então. Serviremos, então:

1. canapés frios (de tomate seco, camarão e mais um que eu não lembro agora)
2. salgados quentes (bolinho de bacalhau, pastel de vatapá, coxinha de galinha e quiche de jambu com camarão seco)
3. dois tipos de salada, a caesar e a berinjela grelhada com tomate e manjericão
4. Penne a parisiense
5. Escalope de filé ao molho de vinho tinto
6. Pescada amarela ao molho de ervas
7. Arroz Branco
8. Arroz de pato com tucupi e jambu (o que eu mais gostei)
9. Batatas gratinadas
10. Pavê de cupuaçu
11. Salada de frutas
12. Taça Brownie

Vcs acham que está bom? Me digam por favor!

O que eu quero agora, já que eu posso, é fazer o cardápio para colocar nas mesas, mas não sei fazer isso. Alguém sabe? Tem modelo. Eu acho super chique e super prático, pois facilita as pessoas que têm algum tipo de restrição alimentar. Eu, por exemplo, não como castanha e nozes pq sou alérgica. E de vez em qdo como sem querer pq não está explicado.

Eu quero fazer cardápio! Vou pesquisar agora como.
beijos