quarta-feira, 22 de outubro de 2008

A saga da banda

Vcs não sabem a dor de cabeça que esse negócio de banda já deu. Vou começar do começo.

Meu pai, há mtos anos atrás, teve uma banda chamada Smeril, em que ele era o baterista. Tocava basicamente os rocks clássicos. Gravaram um disco autoral e tudo!!! Só que qdo veio a onda do sertanejo (mais ou menos em 1998), o povo da banda quis fazer isso pra ganhar espaço no mercado. Então meu pai saiu da banda e levou o nome com ele. E sem meu pai a banda virou Zona.
Só que meu pai, mesmo oficialmente fora da banda, sempre estava com ela. Ele tbm já tava numa fase que não queria compromisso de TER que tocar em determinado dia e hora, queria ir qdo quisesse. E assim continuou. Mas sempre que tinha casamento, formatura, ele era chamado pq sabe fazer os bolerões antigos que o povo da banda não sabe. Detalhe: ele nunca cobrou nada por essas aparições especiais. Sempre cantou pelo prazer de tocar.
E assim eles foram vivendo...
Até que chegou meu casamento. Claro que eu quis que fosse a Zona, por já conhecer todo mundo, porque eles sabem tocar o que eu gosto e pela experiência que eles têm de palco. E pq meu pai poderia tocar junto com eles, olha que diferencial! Não é em todo casamento que o pai pode cantar, não é mesmo? Então pedi pro papai conversar com a produtora da banda. Afinal, foram anos e anos de convivência! E foi aí que todos os problemas começaram.
Pq meu pai acha que eles deveriam tocar de graça no casamento, pela amizade e por todo o dinheiro que ele fez a banda ganhar; e eu concordo com ele. Não que a gente queira que toque de graça, a gente nao vai pedir isso, tem gente lá que vive de música e precisa da grana. Mas acho que eles não podem cobrar exatamente o mesmo preço que cobram pra todo mundo, não é? Gente, isso virou uma novela. A tal produtora já pegou até depoimento meu no orkut falando sobre meu pai pra fazer chantagem emocional com ele. Vcs acreditam? Que golpe baixo, não? E é um troca-troca de recado que vcs não têm idéia! Pq o pacote da banda pode ter milhões de coisas. Mas a gente só quer a banda, iluminação, equipamento e DJ pra antes e depois.
Enfim. Nem tudo o que a gente quer no casamento, dá pra fazer, né? Se não der essa banda, vai outra. E se eu não gostar da outra, vai DJ. Já tirei isso da minha lista de prioridades. E percebi que meu pai fico umais leve qdo eu disse isso pr ele tbm. Se der, ótimo! Se não der, paciência! Eles vão acabar perdendo dinheiro e a amizade. Meu casamento vai ser animado apesar deles.
beijos a todos,

4 comentários:

Muriele Binow disse...

Nossa que povo mesquinho, mais concerteza a festa vai ser aminada do mesmo jeito, bjokas!

Binha disse...

Ai. cdomo tem gente que não sabe valorizar a amizade, né? Se for o caso, chame outra banda, e não chame nenhum deles pro casamento hahaha. O mais importante é vcs curtirem o casamento, eqq que seja a banda, é só conversar que deixam seu pai dar uma palhinha rs..
Bjs, Binha.

Ju disse...

pq as pessoas são tão egoístas né? mas liga não, com ou sem vai ser um sucesso...
=)

Noiva Mari disse...

Nossa .. que que custa fazer pelo menos o preço mais barato ?? Ah neim viu ! É isso ai .. independente do jeito que for .. vai ser lindo. Já pensou seu pai cantando uma musica pra vc ?? Ai que tudo !

Beijinhos