quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Já é Natal?



E não é que chegou o Natal?
Na minha cabeça, a festa junina foi semana passada, julho anteontem e o aniversário do meu filho há apenas algumas horas.


E eis que de repente, assim, o espírito natalino invadiu os shoppings, a tv (alguém ainda aguenta ver "um papai noel trapalhão", "um conto de natal"ou "meu papai é noel") e até a minha casa. Apesar de eu não gostar de Natal, tenho um filho pequeno, e aí não tem jeito, tem que montar árvore, contar a história de Natal, comprar presente.

Ressalva: a época de natal acho até bem interessante. Minha restrição é com o dia.

Ah, ele invadiu minha dieta tbm, foi tanta da confraternização!

Ontem, Leo fez nossa "ceia", que foi um jantarzinho para eu ter a oportunidade de jantar com meu filho. Logo depois ele foi pra casa do pai e nós fomos pra casa de uns amigos mto amigos, em que pai, mãe, filhas, genro, sobrinha, cunhado, prima, todo mundo é amigo e passamos o Natal entre amigos, o que foi ótimo.



Sempre achei que amigos é a família que a gente escolhe. Família mesmo, a gente pode até amar incondicionalmente e tudo, mas a verdade cruel é que Deus nos impõe pais, irmãos, tios, avós, pessoas que nem sempre temos afinidade. Eu, por exemplo, adoro e amo meus irmãos, alguns tios e primos (uma pena que estão longe fisicamente), mas em relação a outros, não tenho a menor identidade. No caso dessa família especificamente, escolhi tios, primos e irmãs. Excelentes aquisições!


Claro que sei que toda família tem problemas. Mas a minha, historicamente, lidera o ranking.


Depois de alguns anos de análise, mais especificamente após a morte da minha mãe e da minha avó, decidi não mais sofrer por isso e reunir as pessoas ao meu redor ou me reunir com quem realmente vale a pena. Nem sempre isso é exatamente possível, mas faço o esforço. Isso desencadeou alguns efeitos colaterais como nem dar bola praquelas pessoas que eu não me identifico e que, em geral, não me causam boas lembranças. Não ligo, não vou, não conto e não espero nada delas.


Ultrapassada a questão e voltando à festa, lá teve amigo invejoso, aquela brincadeira que pode trocar o presente sorteado por aquele que gostar mais. O Leo escapou de sair de lá com uma garrafa vazia que foi gentilmente trocada pela generosa dona da casa por um jogo americano de tecido, lindo. Mas o presente mais disputado foi o cd do Buena Vista Social Club. Como eu já tenho, troquei umas pulseirinhas de contas que tirei pelo livro Fazendo as Malas da Danuza Leão. Meio que escondi meu presente a noite inteira e consegui sair com ele. Nos demos bem.
Na foto abaixo, eu e Bruna, a amiga dona da casa. ela não é linda?



Saímos de lá e fomos para uma festa que acontece todo ano, a Jingle Hell. Essa festa é a única oportunidade de ver tocar uma banda chamada Presidente Elvis, mas a festa não tava tão legal. Teve um problema de transmissão de energia elétrica, e a banda tocou 5 músicas e teve que esperar o problema ser solucionado. A festa continuou rolando com música mecânica. Saímos de lá as 4 e nem sinal de que poderia ter conserto. Uma pena, pq é um evento mto esperado, pelos fãs e pelos organizadores.



A todos que me acompanham por aqui, feliz Natal. Independente de ter entrado ou não no clima, desejo a todo mundo muitas felicidades, paz, axé e amor no coração.



beijos



6 comentários:

Noiva Mari disse...

O bom é que vc se divertiu independente de gostar ou nao do dia de natal ...
Estar cercada por pessoas queridas é bom todo dia em qualquer mês hora e ano ...

Desejo felicidades pra vocês sempre

beijos

Muriele Binow disse...

até que pra quem não gosta de natal, o seu fi muito bom hein? feliz natal. bjoks!

Noiva Mari disse...

Oiii ... Se você não conseguir entrar no meu blgo, manda seu endereço de e-mail de loggon do seu blog pro meu e-mail pra eu liberar o seu acesso no meu blog : mariane_rogerio@yahoo.com.br

Beijinhos


obs.: Por motivos de pessoas não bem vindas no meu blog, vou ter que bloquear o acesso livre.

Ciça Donner disse...

Menina, deixa ver como cheguei aqui... estava a procura da receita das "pastilhas de maracujá" e vc comentou sobre elas no blog de outra menina. Como vc disse lá ser de belém, como eu, so poderiam ser as mesmas pastilhas... vc nao eria a receita delas ai nao é??? hahahhahaha

Bom, o fato é que acabei me perdendo em teus devaneios por aqui e pretendo voltar. FELIZ NATAL (aqui pra mim ainda é festa)

Leo disse...

É bom ter a mente aberta para não se deixar influenciar por coisas e pessoas de que não se tem afinidade. Realmente, parentes não são necessariamente amigos, e nem porque se fala tanto em Natal é que você tem de gostar desta data. Tenha um feliz ano novo ao lado de quem você gosta, e que você possa realizar em 2009 o seu GRANDE SONHO!

Waleska disse...

Mas será que quando vc trocar de sapato não vai tropeçar na barra do vestido que vai estar no comprimento do sapato com salto???

Pois é, já me disseram desse papo da postura... Mas já vi varias noivas lindas usando sapatilha ou saltinho 3cm... Será???