domingo, 28 de dezembro de 2008

Marlin e Nemo


Vcs já assistiram ao filme Procurando Nemo? Eu já, milhões de vezes. como tenho um filho de 09 anos, e criança vê tudo várias e várias vezes, eu já sei de cor e salteado as falas do filme do peixinho. Pra quem não viu, o Marlin é um pai superprotetor, e o Nemo um peixinho mto do seu corajoso. Numa briga com o pai, pq não aguenta mais viver sob sua nadadeira, o Nemo resolve nadar em mar aberto, é pego por um mergulhador e termina num aquário. Mas no final do filme consegue se libertar e é feliz para sempre.

Fiz uma auto-reflexão e vi que sou o Marlin e o João Lucas, o Nemo.

Deixem-me explicar como cheguei nessa conclusão: João Lucas, meu filho, é alucinado por futebol. Daquele tipo que sabe a escalação de todos os times, os resultados de todos os jogos, as colocações dos times em cada rodada do campeonato... mas ele nunca tinha ido a um estádio ver um jogo de futebol ao vivo. Primeiro pq o futebol daqui do Pará é uma m&%$#@, realmente não há nenhum time que salve. E segundo pq nem eu, nem ele, nem o Leo e nem o pai dele torcemos por nenhum time daqui, daí não frequentarmos estádios.

Mas um casal amigo nosso bate ponto no Mangueirão. O marido é remista e tá sempre lá torcendo por seu time ou secando o time adversário. E João Lucas se convidou pra ir com ele num jogo beneficiente que teve aqui, dos amigos do Ronaldinho Gaúcho contra os craques paraenses. Allan, muito prontamente disse que ele levaria ele, sem problemas, e eu achei muito bacana, fiquei feliz que ele iria ver um jogo pela primeira vez.

E quem disse que no dia do jogo eu relaxava? Passei o dia todo me culpando que deveria ir junto com ele, ou então pensando se o Allan tinha experiência em levar crianças ao estádio e que o João poderia se perder, e pensei tbm que o João é super tímido, vai ficar com fome, com sede e com vontade de fazer xixi, passou milhões de coisas na minha culpada cabeça de mãe. E pra completar minha culpa, o pai dele me repreendeu por ele ir com outras pessoas e não comigo ou com o Leo pro estádio. Me senti péssima.

Arrumei ele, entreguei pro Allan e lá foi ele feliz de sua vida. E eu fui pra academia afogar as mágoas e terminar de roer minhas unhas. Mas a esposa do Allan, minha velha amiga Patty, me mandou carinhosamente muitas mensagens dizendo o qto ele estava feliz - e que sim, estava mto bem.

Cheguei em casa ligo a tv e zapeando pelos canais, o que está passando? Nemo! E vi rapidamente que isso tudo era loucura de uma mãe superprotetora, que João Lucas é um peixinho esperto que precisa conhecer o oceano.

Ele voltou contando mil histórias, os passes, as jogadas, os gols, as músicas, tudo.... os olhinhos brilhavam de felicidade! Disse que no próximo jogo queria que eu fosse junto com ele e que nós poderíamos chamar o Leo. Quem é mãe sabe o qto nós ficamos felizes de vermos nossos pequeninos felizes tbm. Agora meu coração está mais calmo e eu já estou me preparando pro próximo jogo.

beijos a todos

4 comentários:

Noiva Mari disse...

Que liiiindo. Eu tbem vivo assistindo desenhos, mas nao por causa do meu sobrinho de 7 anos, mas porque eu gosto mesmo ! rssss

Essa historia do nemo é linda mesmo. E é normal a gente sentir isso. Mas tudo pq amamos muito nossos peixinhos. Só que "infelizmente" é preciso deixar que eles nadem sozinhos para aprender a enfrentar a vida.

Amei o post !

Feliz 2009 pra vocês ( vai ser maravilhoso ne ? )

Beijos

Muriele Binow disse...

Eu adoro o nemo, adoro desenhos, rsrsrs......muito legal vc ter deixado seu filho ir, viu como ele voltou feliz???? bjokas!

Binha disse...

Eu nunca vi o Nemo todo rs.. na verdade comecei a ver outro dia na globo e se não fosse o cansaço eu teria visto todo. Não tem a parte do dentista? Os animais usam os termos técnicos mesmo rs.. super bem empregados.. adorei !!
Agora, que bom que mesmo com todos os receios vc deixou o filho ir se soltando..ou será que a mãe que foi se soltando dele?rs
Bjs e feliz ano novo.

Coisas de casados disse...

Nossa isso me fez lembrar a primeira vez que deixei meu marido que na época era noivo e meu irmão levarem meu filho ao Maracanã ver um jogo do Flamengo, me senti exatamente como vc, mas quando ele chegou em casa com o rostinho pintado nas cores do mengão(time de coração dele)com um cordão com o escudo e uma camisa nova contando como o maraca era grande e lindo e como foi legal cantar o hino juntinho com toda a torcida cheguei a me emocionar.É maravilhoso ver nossos filhotinhos realizando sonhos né.Bjs e um feliz ano novo com muita saúde e paz.Bjs