domingo, 24 de outubro de 2010

Fase negra

E essa semana que passou foi difícil.
Foi o meu pai com um problema muito sério e eu preocupada com ele e com o problema.
É meu irmão que mora sozinho em São Paulo que vai se operar pq sente muita dor. E eu penso na dor, mas também penso nas complicações e restrições que uma cirurgia impõe e penso que ele está lá sozinho.
E foi ainda a semana do terceiro módulo da minha pós-graduação. Eu não fiquei tão preocupada assim com ela, pq acabei me preocupando mais com os outros dois itens. E tbm pq o professor era muito, muito ruim. Eu vou falar sobre isso com a Universidade depois que sair minha nota, seja ela qual for. Não falo antes, pq ele parece daquelas pessoas que vai me dar zero se eu falar dele.
Eu não consigo, a despeito da minha postagem anterior, não me preocupar, achar que o problema é dos outros e não meu. Eu me preocupo sim, quero resolver sim, e às vezes ultrapasso um pouco o meu limite. Às vezes ultrapasso bastante.
E tudo isso tava me consumindo fisicamente. Tomando conta de todos os meus pensamentos e até dos meus sonhos. Tava me sentindo esgotada, sem energia. O targifor não resolveu e eu vi que o problema não era falta de vitamina.
E por tudo isso, eu precisei ligar pra minha terapeuta e pedir drogas - lícitas, obviamente.
Quem me conhece sabe que eu ODEIO tomar remédio de qualquer tipo. Até pra dor de cabeça eu evito: primeiro eu como (pq sempre acho que posso estar mal alimentada, o que explica meu aumento de peso), depois eu tomo um banho e depois eu durmo. Só depois de tudo isso, ou se eu não puder fazer tudo isso é que eu tomo um Tylenol.
Mas esses eventos coincidiram e eu não estava sabendo lidar com todos eles. Nem com oração.
Então provisoriamente eu sou uma pessoa medicada.
Não, não gosto disso, mas no momento é necessário.
Já tomei esse remédio uma vez e pelo menos ele tira o apetite.
E é isso. Esse é o astral do fim de semana.

5 comentários:

Sra. Mari disse...

que essa fase passe logo ...
bj

Any disse...

Não se martirize. Somos o que somos. Eu tb sofro pelos outros. Faz mal? Ás vezes faz. Mas eu vejo que pode fazer mais mal eu me forçar a não sofrer... Então, o q há de se fazer?
Eu desejo, de coração, que esse momento passe logo!!
Bjs!

Andréa disse...

Tudo vai dar certo querida,tenha calma.
Um beijo.

• déia musso • disse...

Poxa amiga,
o que posso te dizer é que de acordo com minhas crenças, vou rezar por vc e por seus familiares,
porque não é fácil quando tudo resolve acontecer de uma só vez, sei bem!
Espero do fundo do coração que tudo se resolva e passe logo.

Fica bem,
qualquer coisa pode contar comigo, viu?

bzo

Elaine Lobato disse...

Paola querida, a tristeza sempre passa, para dar lugar as coisas boas

te adoro
bjs