quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Não saindo do mesmo tema

Eu não uso o blog pra falar de religião ou política, nem pra contar sobre o meu dia. Mas achei que queria partilhar esse evento com todo mundo:
Já disse aqui no blog que no trabalho, todo dia, fazemos uma oração, lemos livros de mensagens, é bem legal. E saudável.
E aí que no dia seguinte ao post passado, o trecho da Bíblia e a mensagem era sobre aquele papo de que cada um tem sua cruz que deve carregar, e que Deus não dá cruz maior do que os nossos ombros suportam.
Comentamos brevemente sobre o assunto e as pessoas lá levantaram a questão de que o problema de cada um é de cada um, não adianta que não vou poder resolver os problemas da humanidade. Claro que posso dar minha opinião se for chamada, prestar assistência, emprestar dinheiro. Mas acaba minha participação aí. Depois, tenho que deixar cada um com seu pepino, pq eu tbm tenho os meus.
Engraçado como Deus aparece pra gente, né?
A priore, achei uma posição bastante egoísta: como que eu posso não ajudar as pessoas e não me preocupar com isso? Como é que eu vou dormir a noite sabendo que meu filho, meu irmão, meu pai, minha empregada estão com problemaços e eu não posso resolver por eles?
Aí que hoje meu pai teve um problema bem sério e minha tia, irmã dele, ligou pedindo socorro (e pq eu tinha que saber mesmo). E a minha colega de trabalho da posição acima olhou pra mim e disse: "O problema é do seu pai. Ele vai ter que lidar com isso". E gente, se não fosse ela ter me olhado fundo e dito isso, eu não estaria aqui falando isso.
Em vez de me consumir, arrancar os cabelos para tentar resolver, to tentando ter serenidade para ajuda-lo na medida que posso, ao alcance das minhas mãos. Não posso deixar de dormir por causa disso. Vou tentar ajudar, como estou fazendo. A cruz não é minha.
E é nesses momentos que renovo minha fé.

2 comentários:

Eu, ΞĐU disse...

Olá, Paola...
Navegando pela internet, me deparei com seu Blog.
Muito bom mesmo... Parabéns!
Queria só de cumprimentar mesmo pelo trabalho, suas idéias e seu bom gosto...
Estou te seguindo.
Saudações,
EDU (http://edurjedu.blogspot.com)

João Bosco Maia disse...

Estive já por aqui e cá estou outra vez. Belo espaço para as letras, para a poesia, para o pensamento... para tornarmos mais claros nossos caminhos! Ao mesmo tempo em que te mobilizo para removermos este triste índice de 2 livros/ano por leitor brasileiro (na Argentina são dezoito livros/ano),
te convido a conhecer meus romances. Em meu blog, três deles estão disponíveis inclusive para serem baixados “de grátis”, em formato PDF.
Um grande abraço e boa leitura!