terça-feira, 23 de novembro de 2010

O meu sonho


Todo mundo que me conhece um pouquinho sabe o quanto eu sou fã do Paul McCartney. Até brinco que não largaria o Leo por ngm só pelo Paul. Então ir no show dele no domingo pra mim foi a realização de um sonho.


Não vim aqui dizer que o repertório poderia ser mais isso ou aquilo, que a voz dele é assim, a banda é assado. A minha admiração ultrapassa esses detalhes. Só de estar lá, vendo ele ao vivo, a alguns metros de mim (mais do que eu queria, mas foi o que minha conta bancária permitiu) era o suficiente.


Eu estava precoupada de ficar em pé todo esse tempo, de sentir sede, de ficar com vontade de fazer xixi (minha bexiga é do tamanho de uma azeitona). Não senti nada. Eu quase tive sede, quase tive fome, quase tive dor de coluna, xixi foi uma coisa que meu organismo não produziu naquelas horas. Eu senti uma emoção mto grande, mas nem conseguir chorar eu consegui. Na verdade, quando eu fico mto emocionada, eu anestesio e foi assim que eu me senti.


Eu pensei no meu pai, que faz aniversário hoje, que teve uma semana difícil, pq ele ama os Beatles, e ele que me apresentou e me ensinou a gostar deles. Até cheguei a ligar pro papai, mas ele disse que não ouviu nada, só os gritos. Me lembrei do meu filho, como eu queria que ele estivesse lá. Mas achei que ele não aguentaria a pauleira, de ficar mais de 12 horas em alerta, que foi o que aconteceu com a gente. Uma pena, pq ele não terá outra oportunidade.


Quem viu o show pela tv, deve ter visto ele pulando em Obladi-oblada. Eu pulei junto pq me senti na obrigação de pular vendo ele, um senhor de 68 anos, pular. Deve ter escutado o coro de 64 mil vozes cantando Hey Jude e Something, e este foi um dos momentos mais emocionantes do show pra mim. Eu cantei junto. Quem viu pela tv, deve ter se impressionado com os fogos em Live and Let Die. Eu me arrepiei e quase não consigo tirar fotos. Deve ter lamentado muito o fim do show junto comigo, pq ele tem 50 anos de carreira e muita coisa ficou de fora.


Nunca esquecerei de Obladi-oblada, Band on the Run, Hey Jude, Let it Be, Give peace a chance(eu guardei o balão branco que caiu não sei de onde), Get Back, Helter Skelter e Sgt Peppers/The end.


Senti falta de Magical Mistery Tour, Oh Darling!, Don´t let me down, My Brave Face e mtas outras.


Juro que me segurei muito pra não correr pro Morumbi no dia seguinte e tentar assistir o show de segunda. Ainda bem, pq caiu uma tempestade e o trânsito em SP complicou muito.


Pois é, to assim, ainda, nas nuvens. Parece depois do primeiro beijo.

4 comentários:

Jahm disse...

Ê paixãoooooooooooo!
rsrsrsrsrsr

BJahm

Patty Magno disse...

:))))))))))))))))
Morri de inveja de você....
Beijos

Andréa disse...

Aiiiii,morri de inveja agora.
Eu devia ter ficado esperta quanto às datas e ter ido também.
Marquei touca,quem sabe no próximo.
Quanto à Disney,vou em janeiro,dia 10.
Tô precisando tanto amiga,não vejo a hora de estar gritando nas montanhas-russas.
E que o povo aqui de casa fique esperto,pois é capaz de eu me perder deles e ficar por lá.
Brincadeira.
Beijinhos.

(quer encomendar algo?vai fundo)

Andréa disse...

Ah que legal!
Uma pena não ter calhado as datas.
Eu ia adorar bagunçar com vc por lá.
Divirta-se muito e muito.
Beijos