sexta-feira, 24 de abril de 2009

A Yvone existe de verdade



Vou contar uma história baseada em fatos reais. Só troquei o nome dos protagonistas para preservar as suas identidades.


Silvia e Raul moravam juntos e tinham uma linda filha chamada Julia. Mas o casamento não estava lá mto bom. Aí, num dos projetos profissionais do Raul, eis que surgiu a Yvone (qualquer semelhança com a novela não é mera coincidência) pra trabalhar junto com ele. Uma bela jovem senhora, com quase 40 anos, casada com um homem que não prestava mto, três filhos. Simpática, interessante, bom papo. Mas ela se apaixona pelo Raul e resolve que vai tirar a Silvia da jogada.


Como o casamento do Raul e da Silvia já não tava mto legal, não seria lá uma tarefa mto difícil. Mas terminar um relacionamento longo sempre apresenta dificuldades, sem contar que o tal do projeto profissional do Raul lhe tirava todas as forças para ainda enfrentar uma separação. Então, Yvone resolve se ajudar. Vai chegando e se apresenta pra Silvia, como sendo a nova funcionária do Raul. Silvia, sempre simpática e desencanada, e pra sua infelicidade naquele momento, ingênua, trata ela super bem.


Passa o tempo (pouco), as duas já começam a malhar juntas, frequentam o mesmo salão, e conversam amenidades. Amenidades que, obviamente, incluem marido, filhos, colégio, dieta, enfim, essas coisas que mulheres casadas conversam. Ela era mto simpática.


Silvia repara que o Raul não está mais tão centrado no casamento e percebe que ele, enfim, vai acabar. Sente até um alívio, afinal, ele não mais existia de verdade.


Até que o Raul toma coragem e pede a separação:


- Olha Sílvia, nosso casamento já não existe mais, vc sabe. Existe a nossa amizade e acho que devemos preserva-la. Acho que devemos ficar por aqui.


- Tá. Tbm acho. Realmente, pro nosso bem, é melhor ficarmos por aqui. Mas sei que vc tem alguém, te conheço não é de hoje. Quem é? Prefiro que vc me conte a eu descobrir por fofoca no colégio da Julinha.


- A Yvone


- Que Yvone?


- A que trabalha comigo.


Aí a Silvia perdeu as estribeiras. Gritou, berrou, sentiu vontade de jogar td que tinha vontade na parede pra não acertar o Raul. E desabafou:


- Essa mulher não tem escrúpulos. Ela se aproximou de mim pra saber de vc. Ela não presta. Eu admitiria ser trocada por qualquer pessoa, menos por uma mulher que não tem caráter!


Raul não acreditava. Achava que era coisa de mulher magoada, com orgulho ferido. Logo depois, Yvone se separou do marido e os dois assumiram o relacionamento, o que foi um escândalo na pequena capital onde moravam. Silvia passou meses e meses jogando na cara do Raul que Yvone tinha a mesma índole de uma cascavel e proibiu qq contato dela com a sua filha. Mas ela, como boa vagabunda, não respeitava as imposições da Silvia.


Yvone tanto não prestava que tentou contratar o escritório de advocacia que a Silvia trabalhava pra fazero seu divórcio. Felizmente, a pessoa a quem ela procurou estava ciente e mandou ela pastar.
Passaram-se meses nessas brigas.


Até que, oito meses depois, Raul liga pra Silvia:


- To ligando pra te dizer que vc tinha toda a razão sobre a Yvone. Na verdade, ela é pior do que tudo que vc disse. Nós somos amigos e eu te peço desculpas por não ter lhe dado ouvidos. Não pelo nosso casamento ter acabado, pq ele já tinha acabado mesmo. Mas pq vc é uma pessoa sensata, que sempre teve critério ao analisar pessoas. E dessa vez, eu não ouvi vc. Desculpa.

Silvia está bem, casou de novo, estpa até programando uma inseminação artificial. E mantém sua amizade com o Raul.

É... as máscaras caem. Mais cedo ou mais tarde, as pessoas mostram quem elas realmente são. Levou um tempo ainda pra Yvone desgrudar do pé do Raul. Ela chegou ao ponto de esperar o carteiro chegar no trabalho dele (já que ele não abria a porta pra ela) pra entrar junto e fazer barraco.

To contando pra alertar que existem mtas Yvones vagando por aí. Não é só coisa de novela

5 comentários:

Marcele disse...

E como existem Ivones por aí amiga, de monte mesmo !
Temos q ficar de olhos abertos, rsrs !
Bjo !

Noiva Mari disse...

pois é ... temos que tomar muito cuidado !

bjo

Bibi disse...

ÔÔÔ se existe!!!

E ainda existem Rauls bem menos inocentes do que da novela e da história.

Binha disse...

E como existem.. Deus que nos proteja !!
Bjs

Anônimo disse...

Encontrei seu blog por acaso pois tbm vou casar, e por morar na cidade pequena que vc citou, infelizmente conheço a Ivone citada por vc, que tentou fazer o mesmo comigo, mas como conheço p... na pupila, percebi no mesmo SEGUNDO, só quero contar da dita, conheceu um qualquer no ORKUT, ficou grávida no mesmo mês, até ficou com o sujeito um tempo, mas já foi desmascarada novamente, está aí na guerra suja de novo!!! Que se danem todas as Ivones!!! Parabéns pelo recado, vc foi inteligente, sensível, mas IVONES não merecem sua delizadeza de dar tapa com luva de pelica! Bjs, boa sorte, seu blog é ótimo, se não quiser publicar, tudo bem!